Com ousado objetivo de ser um novo Antonov An-2, o LMS-901 faz seu 1º voo, assista

Cena do vídeo que você verá mais abaixo nesta matéria

A nova aeronave leve multiuso LMS-901, projetada com o ambicioso objetivo de substituir o maior biplano monomotor do mundo, o mítico Antonov An-2 ‘Kukuruznik’, realizou recentemente seu primeiro voo, dando início à campanha de ensaios de certificação.

O turboélice havia sido apresentado pela russa Baikal Engineering durante o Salão Internacional de Aviação e Espaço MAKS 2021. O LMS-901 está sendo desenvolvido junto ao Ministério do Comércio e Indústria da Rússia para ser o sucessor do ucraniano Antonov An-2. É um grande desafio, já que desde seu primeiro voo, em 1947 ainda como parte da União Soviética, foram produzidas mais de 18.000 aeronaves, um retumbante sucesso.

De acordo com nosso parceiro Aviacionline, o avião decolou na última terça-feira, 18 de janeiro, completando os testes iniciais de taxiamento, aceleração, decolagem e pouso. O designer-chefe Vadim Denim afirmou que os ensaios realizados mostraram que a aeronave possui boas características de estabilidade durante a decolagem.

A aeronave de asa alta e feita de alumínio será movida por motor General Electric H80-200 que acionará uma hélice Hartzell (quatro pás e diâmetro de 2,6 metros). Apesar do objetivo, ele é menor e quase duas vezes mais leve que o An-2. Seu preço será de cerca de 120 milhões de rublos (US$ 1,6 milhão).

LMS-901 ‘Baikal’ – Imagem: MAKS

Com uma velocidade próxima de 300 km/h, a aeronave pode percorrer 1.500 quilômetros com carga útil de 2 toneladas (4.440 lb) e tem capacidade para 9 passageiros. Assim como o Antonov, ele poderá utilizar pistas curtas não pavimentadas. Além disso, a aeronave poderá ser equipada com motores elétricos.

A aeronave tem 12,2 metros de comprimento, 3,7 metros de altura, uma envergadura de 16,5 metros e um peso vazio de 1.980 a 2.040 quilos, com um peso máximo de decolagem (MTOW) de 4.800 kg. A construção modular permite a troca rápida entre uma versão de carga ou de passageiros.

A produção em série da aeronave está planejada para ser lançada em 2024 na fábrica localizada em Komsomolsk-on-Amur. De acordo com os planos, a produção das aeronaves LMS-901 deve ser de 30 unidades por ano, com um aumento posterior para 50.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias