Com suspeita de hipóxia, pilotos de avião Embraer E175 precisam retornar à sua origem

E175 da Air Canada semelhante ao do incidente – Imagem: BriYYZ, CC BY-SA 2.0, via Wikimedia

Um incidente envolvendo uma possível hipóxia (falta de oxigenação adequada) foi registrado na última semana, no qual os pilotos de uma aeronave de passageiros precisaram regressar ao aeroporto de origem. A ocorrência ocorreu com um Embraer E175 da Air Canada, registrado sob a matrícula C-FRQW, a serviço da sua subsidiária Jazz num voo entre Montreal e Newark, nos Estados Unidos. O caso foi registrado na quarta-feira (8).

De acordo com informações obtidas pelo The Aviation Herald, a aeronave decolou do Aeroporto Internacional de Montreal no voo AC-8944, com 44 pessoas a bordo. Durante a fase de subida, a 16 mil pés (cerca de 4,88 km) de altitude, a tripulação sentiu efeitos de hipóxia e notou que a altitude da cabine nos instrumentos não aumentou nem diminuiu.

Diante dos fatos, e por precaução, os pilotos colocaram suas máscaras de oxigênio e desceram a aeronave para 9 mil pés (cerca de 2,74 km) de altitude. Vale ressaltar que, diante de uma falha de pressurização, os pilotos são treinados para imediatamente descer a aeronave para uma altitude em que haja maior conforto ao corpo humano em relação à atmosfera externa (ar menos rarefeito).

Após a descida, a tripulação decidiu retornar com a aeronave para o aeroporto de origem. Ainda na chegada foi realizada uma arremetida a baixa altura, antes dos pilotos pousarem a aeronave sem novas intercorrências. Tal arremetida não teria relação com a situação anterior da falta de pressurização adequada.

O jato Embraer E175 permaneceu no solo até o dia seguinte (9), tendo então realizado um novo voo para Houston, nos Estados Unidos. O Transportation Safety Board of Canada (TSB) informou que a tripulação não declarou emergência ou solicitou prioridade durante a ocorrência. Posteriormente a manutenção também informou que nenhuma falha teria sido encontrada na aeronave.

Trajetória da aeronave envolvida no incidente – Imagem: FlightRadar24

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias