Início Acidentes e Incidentes

Comandante adoece a 25 mil pés de altitude e Airbus A330 precisa ser retornado à origem

Um Airbus A330 precisou realizar um pouso somente com um piloto em ação, após o comandante se sentir mal e ficar incapacitado em pleno voo.

O incidente ocorreu com a aeronave registrada sob a matrícula OO-SFF, operada pela Brussels Airlines, quando estava realizando o voo SN-277 de Bruxelas, na Bélgica, para Accra, em Gana, na última segunda-feira, dia 29 de novembro.

Airbus A330 da Brussels Airlines, semelhante ao envolvido na ocorrência – Imagem: Siwtme, CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

De acordo com informações do The Aviation Herald, a aeronave decolou do aeroporto de Bruxelas com 285 passageiros, e quando estava a cerca de 25 mil pés (7,6 km), o primeiro oficial (copiloto) interrompeu a subida após o comandante se sentir mal repentinamente.

O primeiro oficial então assumiu os comandos da aeronave e voltou para o aeroporto de origem, pousando cerca de 50 minutos após sua partida. O pouso aconteceu normalmente e sem intercorrências.

Trajetória da aeronave envolvida no incidente – Imagem: RadarBox

A Brussels Airlines confirmou a ocorrência com o tripulante e afirmou que o comandante não estava infectando com a COVID-19. Um comandante substituto foi alocado para a rota até Accra cerca de duas horas após o pouso e a aeronave chegou ao destino com 3 horas de atraso.

Para entender todos os procedimentos a serem tomados pelos tripulantes de um voo quando um dos pilotos fica incapacitado, convidamos você leitor a acessar a matéria em que abordamos o assunto, clicando aqui ou no título logo abaixo.

Leia mais: