Mais de 70 aviões russos An-124 e Il-76 são mandados com tropas ao Cazaquistão

Os fortes protestos no Cazaquistão levaram o governo local a pedir ajuda da Rússia, como parte do tratado que possuem, a qual enviou uma frota massiva de aeronaves de transporte de tropas.

Foto: Ministério da Defesa da Rússia

Até o momento, quase 6 mil pessoas foram presas nos protestos, que já contabilizam 164 mortes e pedem a renúncia do presidente. Para evitar um caos ainda maior, o apoio da Rússia tem sido essencial no controle do movimento “rebelde”, que começou com conflitos pela alta do gás e combustível e se tornou uma revolta anti-governo generalizada.

Ao todo, a Rússia sozinha mandou 2.500 soldados, mas países próximos como Bielorrússia, Armênia, Tajiquistão e Quirguistão também enviaram ajuda. Todas estas tropas tem sido levadas até o Cazaquistão pela Forças Aeroespaciais da Rússia, e segundo comunicado do Ministério da Defesa russo, foram mobilizadas nada mais que 75 aeronaves de grande porte.

As Forças chegado no Aeroporto de Almaty, que ficou fechado por algum tempo devido a manifestantes terem invadido suas instalações. Após a re-estabilização do aeroporto, alguns voos foram retomados, mas apenas da Air Astana, a aérea de bandeira do país, e a Flydubai, dos Emirados Árabes Unidos, voltaram a fazer voos regulares para a cidade, ainda que de maneira limitada.

Veja abaixo o Antonov An-124 e o Ilyushin IL-76 sendo carregado com blindados e tropas, antes de partirem para o Cazaquistão:

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias