Comissária de bordo compartilha sua opinião sobre os 10 mitos mais populares de sua carreira

Imagem: Avion Express

A função de comissário de bordo é um sonho para muitas pessoas, e com isso, a profissão também gera muitos mitos. Jovita Jasinskaite, uma comissária de bordo da Avion Express, membro do grupo global de serviços de aviação Avia Solutions Group e uma operadora europeia de ACMI (aluguel de aviões com inclusão de tripulação, combustível e seguro), compartilha seus pensamentos sobre alguns dos mitos mais conhecidos sobre a carreira e a vida dos comissários de bordo.

Mito nº 1

Ser tripulante de cabine é como trabalhar como garçom ou garçonete apenas no local mais emocionante – os céus!

“Tudo depende do ponto de vista. Se seguíssemos a mesma lógica, poderíamos chamar pilotos de motoristas de ônibus do céu. E ainda não o fazemos. Assim, acredito que devemos nos concentrar nas partes mais importantes da responsabilidade e prioridade da tripulação de voo – segurança e proteção. Qualquer outra coisa que venha depois – vendas e serviço a bordo – são extras e absolutamente opcionais.

Não importa se é um voo de uma hora, ou um voo de 3 horas – se houve algum problema com uma aeronave, passageiros ou qualquer coisa incomum, o último coisa que a tripulação de cabine fará será vender sanduíches para você.”

Mito nº 2

Os comissários de bordo, especialmente as mulheres, precisam atender a requisitos específicos e rígidos em relação à aparência, altura e idade.

“Existem companhias aéreas que têm requisitos super rigorosos e muito elevados para suas tripulações de cabine. Mas eu poderia dizer que há poucas empresas assim.

A maioria das companhias aéreas quer pessoas reais, não supermodelos. Claro – há requisitos para comprimento e cor do cabelo, tatuagens visíveis, piercings, manual de depilação a seguir, mas não requer muito esforço.

Por exemplo – as cores de esmalte permitidas são nude, vermelho, e manicure francesa (francesinha). O cabelo pode ficar solto se não atingir os ombros, caso contrário, deve ser preso em um coque ou rabo de cavalo – depende do comprimento novamente.

O mesmo com a idade – há empresas que procuram pessoas com vinte e poucos anos, mas a maioria das empresas não tem limite de idade. Então, mesmo que você tenha mais de 30 anos, é mais que bem-vindo na carreira na aviação como tripulante de cabine.

A altura depende da aeronave que uma empresa específica está operando. Algumas delas exigem pessoas mais altas. Outras, mais baixas.”

Mito nº 3

Ser tripulante de cabine é uma tarefa fácil e divertida. Você se veste, voa por algumas horas e depois visita os locais mais incríveis, fica em hotéis 5 estrelas, deita na praia e festeja muito. Um estilo de vida bastante descuidado e relaxante!

“Sim e não. Somos nós que decidimos como queremos viver nossas vidas.

Sim, como comissário de bordo você tem a chance de estar nos melhores locais, tem tempo para se deitar na praia, mas cabe a você ter uma margarita na mão ou um livro. A maioria de nós tem bacharelado, mestrado ou ainda está estudando.

Temos outros empregos paralelos. Durante a temporada, quando estamos muito ocupados, normalmente voamos cerca de 12 dias por mês, então sobra muito tempo para ter e aproveitar a vida da maneira que escolhemos.

Temos famílias, filhos, cães e gatos, hobbies e nossa casa. Não moramos em um hotel 365 dias por ano.”

Mito nº 4

Você pode planejar suas viagens e escolher a duração das escalas.

“Viagens e escalas são planejadas pelos planejadores, mas você recebe sua escala com antecedência, o que significa que se algo não se encaixa, você pode trocar com um colega.

Também pode ter dias específicos de folga, se desejar, mas eles devem ser solicitado com antecedência. Além disso, depende das operações, mas todos são livres para expressar suas preferências de carga de trabalho e destinos.”

Mito nº 5

Os comissários de bordo podem almoçar e dormir no avião durante o voo.

“Sim, nós podemos. Os comissários de bordo não apenas almoçam a bordo, mas também o café da manhã e o jantar. Cada um é livre para trazer sua própria comida, mas não é necessário, porque a companhia aérea cuida disso, e eles garantem que há comida e bebidas suficientes para todos os tripulantes a bordo.

Dormir é um pouco diferente. As empresas que operam voos de longa distância têm opção de descanso para a tripulação porque o tempo de voo excede as horas que a tripulação pode voar legalmente”.

Mito nº 6

Os comissários de bordo geralmente vêm de famílias com experiências profissionais semelhantes.

“Tem gente que vem de famílias de ‘aviadores’. Às vezes até acontece de irmãos voarem para a mesma companhia aérea e até mesmo voarem juntos.

Não posso chamar isso de vantagem porque, na verdade, não é. Sim, você pode ter um pouco mais de conhecimento sobre a vida da tripulação e como as coisas na aviação funcionam, mas praticamente você tem que passar em todos os exames e testes sozinho, você tem que se encaixar nos requisitos que a companhia aérea tem, e a família não tem mais o que fazer nesse ponto. Eles podem apenas apoiar e manter os dedos cruzado para o seu sucesso.”

Mito nº 7

Os comissários de bordo devem conhecer pelo menos algumas línguas estrangeiras.

“Falso. É um mito. Como em qualquer outra área da vida, na aviação, não é obrigatório, mas quanto mais idiomas você souber, melhor. É simplesmente porque você nunca sabe onde vai acabar.

Mas o único idioma obrigatório é o inglês. Eventualmente, dependendo de sua base, pode ser necessário outro idioma. Entretanto, geralmente as tripulações são compostas por falantes nativos do país de onde estão voando e falam inglês como segunda língua.”

Mito nº 8

Os comissários de bordo devem ser bons nadadores e mergulhadores.

“Você deve saber nadar, mas não precisa ser um nadador olímpico. Normalmente durante o ‘exame de natação’ você deve nadar 50 metros na piscina sem nenhum apoio e sem se afogar.

O estilo em que você nada é o menos importante, você deva apenas ser capaz de o fazer. E há exercícios em grupo na água quando você tem que salvar a vida de alguém e etc. Mas não tem mergulho.”

Mito nº 9

Você não pode ser tripulante de cabine se tem medo de altura.

“A maioria das pessoas mistura medo de altura e medo de voar. Enquanto na aeronave você não sente a altura, mesmo olhando pela janela – não é o mesmo que estar no topo de um prédio alto.

Então, meu conselho é: primeiro certifique-se de que tipo de medo você tem e não desista de cara de seus sonhos.”

Mito nº 10

A aviação é a melhor indústria para se trabalhar.

“Há muita beleza na indústria da aviação. Não deixe que nenhum mito ou equívoco impeça você de começar a carreira dos seus sonhos. Então, esse mito é verdade. É absolutamente a melhor carreira. Pelo menos para mim, é.”

Informações do Avia Solutions Group

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias