Comissário de voo aliciado por gangue vai preso por contrabandear heroína nos voos

Boeing 777-200 da Malaysia Airlines – Imagem: Laurent ERRERA / CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons

Um comissário de bordo acabou se declarando culpado e foi condenado à prisão pelo crime de tráfico de drogas, após contrabandear altas quantidades de heroína em voos para a Austrália.

Após ser preso em janeiro de 2019 pela Força de Fronteira Australiana no Aeroporto Internacional de Sydney, o tripulante de 51 anos ficou sob custódia à espera de seu julgamento, que acabou sendo comprometido por conta da pandemia.

O tripulante da Malásia negou as acusações, mas se declarou culpado semanas antes do julgamento e ficará preso na Austrália sem liberdade condicional por dois anos e dez meses.

De acordo com o Paddle Your Own Kanoo, o comissário de bordo faz parte de uma gangue que alicia e recruta tripulantes da Malásia para realizar o contrabando de entorpecentes, na maioria das vezes através do Aeroporto Internacional Tullamarine de Melbourne.

Ainda segundo informações, a gangue já teria conseguido transportar mais de US$ 6 milhões em heroína para a Austrália somente com comissários de bordo.

Esta não é a primeira vez que um tripulante da Malásia é preso por contrabando de drogas a bordo. Em 2020 uma comissária de 40 anos foi condenada por esconder heroína na calcinha e sutiã, após realizar um voo para Melbourne.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias