Companhia bane comida em voos para passageiros não terem desculpas para tirar a máscara

A companhia aérea Air New Zealand tomou a decisão de remover totalmente comidas e bebidas a bordo de aeronaves para que os passageiros não tenham desculpas para remover suas máscaras faciais. A medida passou a valer desde o primeiro dia do ano de 2022 e atinge todos os voos da companhia aérea.

O objetivo da medida foi informado ao site australiano Traveller pelo diretor de vendas da companhia aérea. Segundo ele, “máscaras são uma das formas de limitar a transmissão, então fazer essa mudança vai fazer com que os clientes mantenham suas coberturas faciais durante todo o voo e assegurar que eles estão o mais seguros possível enquanto a bordo dos voos da Air New Zealand”.

Como parte das medidas um pequeno snack será oferecido aos passageiros apenas no momento em que eles estiverem desembarcando da aeronave.

Todo esse movimento tem relação com o avanço da variante ômicron do coronavírus pelo mundo e a tentativa da Nova Zelândia de permanecer livre do vírus o tanto quanto possível, a exemplo do que o país fez durante as etapas mais duras da pandemia.

Segundo informa a imprensa local, os neo-zelandeses conseguiram, até agora, impedir a entrada da ômicron em suas fronteiras, embora acreditem que é apenas uma questão de tempo até que isso aconteça. Apesar de todas as medidas restritivas, a Nova Zelândia entende que o coronavírus veio para ficar e que o objetivo do país e do mundo é garantir que haja estabilidade para que a vida volte ao normal.

Como empresa aérea de bandeira, a Air New Zealand promete assegurar que a estratégia do país seja seguida e que as medidas sejam revisadas de tempos em tempos.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias