Conheça os vencedores do Prêmio Diversidade e Inclusão da IATA

Imagem: IATA

Doha – A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA – International Air Transport Association) anunciou na última segunda-feira, dia 20 de junho, em Doha, Catar, os vencedores da terceira edição de sua premiação de diversidade e inclusão, o IATA Diversity & Inclusion Awards.

Segundo Karen Walker, editora-chefe da Air Transport World e presidente do júri, o IATA Diversity & Inclusion Awards reconhece indivíduos e equipes que estão ajudando a aviação a melhorar o equilíbrio de gênero.

“A determinação para que isso aconteça é um denominador comum para os vencedores deste ano. Eles estão quebrando barreiras e ajudando a tornar a aviação uma escolha de carreira igualmente atraente para homens e mulheres”, comemorou Walker.

Os premiados foram:

– Modelo Inspiracional: Güliz Öztürk, a CEO da Pegasus Airlines;

– Prêmio High Flye: Kanchana Gamage, Fundadora e Diretora do The Aviatrix Project;

– Equipe de Diversidade e Inclusão: airBaltic.

Além da presidente Walker, os outros membros do júri foram os ganhadores do Prêmio Diversidade e Inclusão 2021: Harpreet A. de Singh, Diretora Executiva da Air India; Jun Taneie, Diretora de Diversidade e Promoção de Inclusão da All Nippon Airways (ANA); e Lalitya Dhavala, ex-consultora de engenharia de aviação da McLarens Aviation.

A Qatar Airways foi a patrocinadora dos Prêmios de Diversidade e Inclusão. Cada vencedor recebe um prêmio de US$ 25.000, pagável ao vencedor em cada uma das categorias ou às instituições de caridade indicadas.

O CEO do Grupo Qatar Airways, Sua Excelência o Sr. Akbar Al Baker, disse:

“Quero parabenizar pessoalmente os vencedores deste ano por seu sucesso e tenho orgulho de presenteá-los com prêmios que reconhecem suas realizações extraordinárias. É maravilhoso ver um número crescente de modelos femininos surgindo em nossa indústria. Isso não apenas impacta positivamente no nível sênior agora, mas também inspira nossos líderes de aviação do futuro”.

Willie Walsh, diretor geral da IATA, também deixou sua mensagem sobre a premiação:

“Parabenizo os vencedores dos prêmios de 2022. Eles demonstram a mudança que está acontecendo na aviação. Há alguns anos, apenas 3% dos CEOs das companhias aéreas da IATA eram mulheres. Hoje, isso está próximo de 9%. Ainda mais importante, há muito mais mulheres nos cargos seniores, como estamos vendo com o crescente compromisso com a iniciativa 25by2025. E, à medida que a indústria sofre com a escassez de habilidades, não pode se dar ao luxo de ignorar metade da população. A mudança não acontecerá da noite para o dia, mas com os esforços dos premiados hoje e de muitos outros em todo o setor, estou confiante de que o rosto da alta administração da aviação será muito diferente nos próximos anos”.

Os premiados do IATA Diversity & Inclusion Awards de 2022 foram apresentados durante o Comitê Mundial de Transporte Aéreo (WATS), que se seguiu à 78ª Reunião Geral Anual (AGM) da IATA em Doha, Qatar.

Prêmios

Modelo Inspiracional: Güliz Öztürk – CEO, Pegasus Airlines

Como a primeira mulher CEO na área de transporte aéreo na história da aviação civil turca, Öztürk serve como uma forte inspiração para as mulheres na Türkiye (nova grafia do nome da Turquia em inglês) e em todo o mundo da aviação. Ela ingressou na Pegasus em 2005.

Como Diretora Comercial, foi pioneira em diversas iniciativas de diversidade e inclusão. Öztürk também é copresidente da Women in Sales Network da companhia aérea, uma iniciativa de toda a empresa para melhorar o equilíbrio de gênero nos departamentos comerciais.

Öztürk está fortemente envolvida no programa de orientação da Sales Network que visa apoiar profissionais do sexo feminino dentro da companhia aérea. Em 2019, recebeu o prêmio “Sales Leader of the Year” e em 2021 foi a vencedora do prêmio “LiSA Leader of the Year”.

Os esforços de Öztürk moldaram a Pegasus Airlines como uma entidade comercial e, ao fazê-lo, ela colocou muito foco na diversidade e inclusão que continua até hoje.

Prêmio High Flyer: Kanchana Gamage – Fundador e Diretor, The Aviatrix Project

Como defensora da diversidade de uma minoria étnica, Gamage, baseada no Reino Unido, continua a ser um modelo para a próxima geração de mulheres. Tendo trabalhado para preencher a lacuna STEM (ciência, tecnologia, engenharia e matemática), particularmente em relação à sub-representação de mulheres na indústria da aviação, Gamage lançou o Projeto Aviatrix em 2015. O objetivo do projeto é conscientizar, particularmente entre mulheres e meninas, mas também pessoas de diversas origens, sobre a aviação como uma possível escolha de carreira.

Tendo iniciado sua carreira na educação, Gamage acredita que os modelos são fundamentais para mudar o cenário. O Projeto Aviatrix oferece alcance sustentável e de longo prazo para garantir que haja um fluxo de talentos diversos no setor.

Como parte do projeto, Gamage trabalha em estreita colaboração com escolas primárias e secundárias no Reino Unido, bem como instituições de ensino superior, para incentivar as meninas a buscar opções STEM e aumentar o entusiasmo pelas carreiras na aviação. O projeto também oferece voos, bolsas e um programa de orientação para aspirantes a pilotos, além de apoio aos pais.

Gamage acredita que a colaboração é a chave para iniciativas bem-sucedidas de diversidade e inclusão e que este é o momento de passar da representação para a mudança transformacional.

Equipe de Diversidade e Inclusão: airBaltic

Os valores centrais da AirBaltic – “Nós entregamos. Nós nos importamos. Nós crescemos” – refletem a abordagem para operar em uma indústria globalizada, como a aviação. Diversidade e inclusão tornaram-se um diferencial importante para a transportadora, que introduziu uma política rígida de zero discriminação e onde 45% da equipe da alta administração da companhia aérea é composta por mulheres, um número significativamente superior à média do setor.

A AirBaltic é reconhecida por promover a igualdade de gênero em toda a empresa. A companhia aérea tem uma divisão de gênero de 50% entre todos os gerentes e 64% das mulheres gerentes foram promovidas internamente para seus cargos atuais. Além disso, a airBaltic trabalhou para reduzir as disparidades salariais entre homens e mulheres para 6%, bem abaixo da média europeia.

No ano passado, a airBaltic identificou funcionários de alto potencial para o programa de liderança interna ALFA, onde 47% dos indicados são mulheres. Além disso, a airBaltic continua seus esforços para aumentar o número de mulheres que trabalham em áreas tradicionalmente associadas a funções masculinas, como pilotos, técnicos ou pessoal de manutenção, e incentiva ativamente as mulheres jovens a embarcar nessas carreiras.

Finalmente, como parte de seu esforço de diversidade e inclusão, no ano passado a proporção de tripulantes de cabine masculinos na airBaltic aumentou de 13% para 20%.

A cobertura completa do AEROIN na 78ª AGM da IATA, direto de Doha, pode ser conferida neste link.

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Voos domésticos da Latam no Brasil tiveram 35,6% mais demanda em...

0
A companhia operou quase 3 mil voos extras para a alta temporada no Brasil, um volume de voos que está mantido nos demais meses de 2022.