COVID-19: Kuwait fecha seu espaço aéreo por duas semanas para quarentena geral

A Autoridade do Kuwait divulgou novas orientações sobre a situação do COVID-19 no país, que incluem a suspensão de todos os voos comerciais a partir do dia 13 de março até novo aviso. Espera-se que esse grande toque de recolher interno dure duas semanas, enquanto o país já tem 80 casos confirmados do coronavírus.

Avião Airbus First A320neo Kuwait
A320neo da Kuwait – Imagem: Airbus

Numa medida drástica, o pequeno país do Oriente Médio suspenderá todos os voos comerciais que partem e chegam ao Aeroporto Internacional da Cidade do Kuwait a partir desta sexta-feira para impedir a propagação do coronavírus. O governo local também deu aos funcionários um feriado de duas semanas, até 26 de março.

“Esta decisão não inclui aviões de carga e aviões transportando Kuwaitis [evacuados do exterior]”, disse um porta-voz do governo sobre a proibição de voos. “Reuniões em mercados, cafés e academias também serão proibidas.”

Mapa do coronavírus no mundo

Esses passos são os mais recentes de uma série de medidas preventivas no país do Golfo que registrou 80 casos confirmados de coronavírus, segundo o Gulf News. Em outras partes da região o número total de infecções tem subido, como é o caso do Catar, que já tem 262.

O principal receio dos países da região é a proximidade com o Irã, que emergiu como epicentro do vírus no Oriente Médio. As autoridades anunciaram que havia cerca de 9.000 casos confirmados de coronavírus em todo o Irã, uma nação com um dos números mais altos do mundo.

Os voos cancelados

A seguir, é apresentada uma lista de empresas com voos sem escalas do Kuwait, todos eles cancelados. A fonte é o Routes Online.

– Kuwait Airways (319 partidas semanais)
– Jazeera Airways (156 semanalmente)
– Air Cairo (9 semanalmente)
– Air India (14 por semana)
– Air India Express (10 por semana)
– Air Arabia (21 semanalmente)
– Air Arabia Egypt (14 semanalmente)
– Al Masria Universal Airlines (3 por semana)
– Biman Bangladesh Airlines (3 semanalmente)
– British Airways (7 semanalmente)
– Cham Wings (7 semanais)
– Egyptair (20 semanalmente)
– Emirates (26 semanalmente)


– Ethiopian Airlines (6 semanalmente)]– Etihad (34 semanalmente)
– flydubai (27 semanalmente)
– FlyEgypt (10 semanalmente)
– flynas (8 semanalmente)
– Gulf Air (41 semanalmente)
– IndiGo (34 semanalmente)
– Iran Air (9 semanalmente)
– Jordan Aviation (2 semanalmente)
– Kam Air (1 semana)
– KLM (12 semanalmente)
– Lufthansa (14 semanalmente)
– MEA (9 semanalmente)
– Nile Air (11 semanalmente)
– Oman Air (21 semanalmente)
– Pakistan International Airlines (2 semanalmente)
– Pegasus (8 semanalmente)
– Qatar Airways (70 semanalmente)
– Royal Jordanian (10 semanalmente)
– SalamAir (2 semanalmente)
– Saudia (24 semanalmente)
– Sri Lankan (7 semanais)
– Syrian Arab (3 por semana)
– Turkish Airlines (16 semanalmente)

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias