O maior avião de passageiros do mundo passa a voar hoje rotas curtas na Europa, veja o motivo

O A380 em voo nesta segunda-feira – Imagem: RadarBox

Depois de um cenário bastante desanimador ao longo de 2020, em que as incertezas sobre o tamanho e a duração dos impactos da pandemia da Covid-19 sobre as viagens aéreas se faziam presentes, o maior avião de transporte de passageiros do mundo, o Airbus A380, voltou a “respirar” neste ano diante de perspectivas de volta aos céus.

Embora algumas empresas aéreas tenham mantido seus planos do ano passado e retiraram definitivamente todos ou ao menos uma parte dos jatos de dois andares de suas frotas, outras resolveram colocar de volta à ativa os superjumbos antes do que se poderia imaginar, em função da rápida retomada do mercado devido ao avanço da vacinação pelo mundo.

Neste cenário, a inglesa British Airways foi uma das que adiantou os planos e, a partir de hoje, 8 de novembro, voltou a alocar o A380 em sua malha de voos regulares de passageiros, gerando uma situação bastante específica e curiosa, cujo motivo você entenderá nesta matéria.

Airbus A380 da British Airways – Imagem: Clément Alloing

Enquanto o grande avião é predominantemente usado em rotas de longo alcance na maioria das empresas aéreas, a programação da British pode causar algum espanto para muitas pessoas. Os A380 serão usados apenas entre Londres, na Inglaterra e os destinos de Frankfurt, na Alemanha, e Madrid, na Espanha, voos bastante curtos.

O primeiro nesta segunda-feira, por exemplo, durou 1 hora e 10 minutos. O A380 de matrícula G-XLEF partiu do Aeroporto de Heathrow, em Londres, subiu até 39 mil pés (cerca de 11.880 metros) de altitude e assim permaneceu por menos de dez minutos. Com isso, meia hora depois de decolar, o grande avião já começava a descida para o aeroporto de Frankfurt.

A partida de Londres foi registrada em belos vídeos:

O A380 no voo de hoje para Frankfurt – Imagem: RadarBox

Já o voo de Madrid tem previsão de decolar durante a tarde deste dia 8 de novembro, e a aeronave escalada para o serviço é o A380 de matrícula G-XLEG. A rota tem duração média um pouco mais longa, de cerca de 1 hora e 50 minutos.

Mas a utilização de um avião tão grande em rotas de menos de 2 horas de duração não foi definida com base em algum momento de alta demanda de viagens aéreas, por exemplo. Existe um motivo específico.

Conforme explicado previamente, a situação curiosas tem origem no fato de que estes serviços do A380 durarão apenas em torno de 1 mês. Isso porque o objetivo é readaptar as tripulações, já que tanto os pilotos quanto os comissários de bordo ficaram quase dois anos sem operar o modelo.

A perspectiva é de que os A380 da British Airways passarão a voar para Miami a partir de 3 de dezembro, Dubai a partir de 5 de dezembro, Dallas a partir de 7 de dezembro e Los Angeles a partir de 9 de dezembro.

Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Surge com pintura híbrida de outra empresa um avião A350 da...

0
Sem previsão do fim das sanções contra a Rússia, aviões ocidentais já estão sendo encaminhados para outras companhias.