DECEA delibera sobre redução de ruído no entorno do Aeroporto de Jacarepaguá (RJ)

Aeroporto de Jacarepaguá – Imagem: Diego Baravelli / CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

O Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) recebeu, na manhã da terça-feira, dia 14 de junho, o Deputado Federal Otávio Leite acompanhado por uma comitiva composta por representantes de moradores da Barra da Tijuca e região, no Rio de Janeiro, para deliberar a respeito das medidas implementadas pelo Departamento em prol da redução do ruído aeronáutico no entorno do Aeroporto de Jacarepaguá.

A comitiva foi recebida pelo chefe do Subdepartamento de Operações (SDOP) Brigadeiro do Ar Eduardo Miguel Soares e uma equipe de oficiais da área operacional da organização.

Na ocasião, o Brigadeiro Miguel expôs o feedback positivo que vem recebendo após a implementação das novas rotas na localidade, com altitudes mais elevadas em determinadas trajetórias do circuito de tráfego. A iniciativa vem reduzindo o ruído nas redondezas, colaborando para uma melhor detecção radar e, consequentemente, visualização por parte dos órgãos de controle.

“Nós estamos atentos a essa questão. Temos todo o interesse em prestar um serviço que reduza o ruído na região a níveis aceitáveis. Esse espaço aéreo é muito demandado e reúne uma série de tipos diferentes de voos. E nossa maior responsabilidade é adequar, sobretudo, este circuito considerando a segurança da navegação aérea. O DECEA trata do ordenamento do circuito de tráfego aéreo e das rotas aéreas, buscando sempre adequar os tráfegos em benefício dos usuários e da população, de modo a prestar o melhor serviço possível”, afirmou.

Imagem: Fábio Maciel / DECEA

Os visitantes agradeceram a transparência e o grau de confiabilidade dos dados fornecidos pelo Força Aérea a respeito do tema. Para o Deputado Otávio Leite, o encontro representou mais um avanço positivo no equacionamento da questão: “Penso que tivemos uma boa reunião. Creio que haja ainda um desafio de levar adiante o assunto. Mas estamos avançando. Levo fé que consigamos algum êxito junto a outros órgãos de regulação também, de modo a inserir algumas exigências operacionais no edital de concessão”.

Em agosto de 2021, o DECEA já havia emitido a Publicação de Informação Aeronáutica (Suplemento AIP) nº 93, com alterações significativas para o tráfego aéreo local, e em janeiro deste ano, publicou uma nova Carta de Aproximação Visual (VAC – Visual Approach Chart), redesenhando as rotas de chegada e saída de modo a amenizar ainda mais os ruídos provocados pelas aeronaves no local.

Localizado na Barra da Tijuca, zona oeste da capital fluminense, o Aeroporto de Jacarepaguá é vocacionado para a operação de voos visuais, ou seja, sem a utilização de equipamentos de auxílio à navegação. O tráfego aéreo do aeroporto é, sobretudo, de aeronaves de pequeno e médio porte, operadas pela aviação geral, e de helicópteros, que operam em plataformas de exploração de petróleo e gás fixas ou flutuantes.

Informações da Assessoria de Comunicação Social do DECEA

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

O avião criado para jamais ser usado, mas que está de...

0
Recentemente, no dia 28 de julho de 2022, pousou na Base Aérea de Brasília o Boeing E-4B Nightwatch, uma variante do versátil Boeing 747