Decola pela 1ª vez o avião da Airbus com inovações como a asa semi-mórfica

O avião C295 FTB2 em seu primeiro voo – Imagem: Airbus

O avião Airbus C295 FTB2 (Flight Test Bed 2, ou Plataforma de Teste de Voo 2), que leva consigo inovações como foco em sustentabilidade, realizou com sucesso seu voo inaugural após sair da Linha de Montagem Final em Sevilha, na Espanha.

A aeronave agora inicia uma campanha de voo com o objetivo de testar a nova asa semi-mórfica, o novo sistema de controle de voo mais acessível, bem como uma antena SatCom embutida na fuselagem.

“O primeiro voo do C295 FTB2 é um marco importante que representa um importante passo adiante no programa, após a integração bem-sucedida das novas estruturas aerodinâmicas, acionamento de sistemas e motores e testes de solo. Há alguns anos, este programa era apenas um sonho de um futuro mais sustentável para a aviação. Hoje estamos na fase final e finalmente conseguimos voar”, disse Francisco Javier Sánchez Segura, vice-presidente executivo de engenharia da Airbus Defence and Space.

Baseado no Airbus C295, o Flight Test Bed 2 é um demonstrador em voo do programa de pesquisa e inovação European Clean Sky 2 (CS2) e do EU Horizon 2020, onde as tecnologias relacionadas à futura aeronave multimissão regional do CS2 são testadas.

As modificações incluem novos materiais e tecnologias projetadas para reduzir as emissões de ruído, CO2 e NOx. Com essas tecnologias aplicadas em uma futura configuração multimissão regional, reduções de até 43% CO2 e 70% NOx podem ser alcançadas em uma missão típica de Busca e Resgate de 400 milhas náuticas (740 km), bem como 45% menos ruído durante a decolagem.

As principais modificações na aeronave são uma nova asa semi-mórfica de alta eficiência, novos winglets dinâmicos e uma antena SatCom de forma plana integrada na parte superior da fuselagem.

Além disso, controles de voo inovadores para superfícies de controle primárias, incluindo ailerons, flaps e compensadores de flap com aerodinâmica aprimorada, são capazes de serem ajustados em voo e contribuem para um sistema de alta sustentação mais eficiente.

O novo sistema de controle de voo aproveita os sistemas de controle digital para otimizar a forma aerodinâmica da asa em voo, constituindo o semi-morfismo da asa, enquanto um novo flap multifuncional foi completamente redesenhado e inclui compensadores de flap no bordo de fuga controlados por atuadores eletromecânicos.

Mas as vantagens também se estendem ao processo de fabricação, inclusive com o uso de materiais avançados e fabricação que vão desde o uso de Scalmalloy (liga de metal de impressão 3D de alto desempenho, feita de escândio, alumínio e magnésio) e manufatura aditiva, até um novo método de montagem para as estruturas aerodinâmicas da asa.

Uma abordagem de montagem de uma só etapa foi usada para o novo winglet composto e para o compensador do winglet, passando da abordagem convencional de nervuras para uma caixa de torção integrada multi-longarina. Finalmente, métodos com minimização do uso de gabaritos são usados ​​para a montagem de flaps e ailerons.

Como resultado, o C295 FTB2 traz evolução não apenas para os aspectos puramente operacionais da aeronave, mas ajuda a introduzir novas melhorias no projeto e no processo de fabricação.

Informações da Airbus

Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias