Início Empresas Aéreas

Após fundo do poço em abril, demanda da Azul cresce 51,6% em maio

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

A Azul anunciou nessa terça-feira, 9 de junho, os resultados preliminares de tráfego de maio de 2020, mostrando que o mercado já apresenta uma forte tendência de retomada após o fundo experimentado em abril.

A companhia registrou um forte aumento de 51,6% no tráfego de passageiros consolidado (RPKs) no mês de maio em relação a abril de 2020, frente a um crescimento de 44,8% na sua capacidade (ASKs).

Com esse aumento maior de demanda do que de oferta, o resultado foi uma taxa de ocupação de 72,0%, representando aumento de 3,2 pontos percentuais em relação ao mês anterior. Essa taxa é representada por 74,1% de ocupação relativa aos voos domésticos e 63,8% aos internacionais.

“Em maio, nós vimos uma tendência positiva na demanda em relação a abril. Encerramos o mês com 115 voos diários em dias com maior demanda, para 38 cidades, e continuamos a ajustar nossa malha à medida que a demanda se recupera, gerando um fluxo positivo de receita, que compensa nossos custos variáveis”, disse John Rodgerson, CEO da Azul.

Veja a seguir os dados citados acima, que mostra tanto o total consolidado quanto os valores separados do tráfego doméstico e internacional.

Demanda e oferta da Azul entre abril e maio de 2020 – Tabela: Azul

Informações oficiais da Azul

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Sair da versão mobile