Demanda pelos voos da Azul cresceu 16% de novembro a dezembro de 2021

Airbus A330-200

A Azul Linhas Aéreas apresentou nesta manhã de terça-feira, 11 de janeiro, seus resultados preliminares de tráfego referentes ao último mês de 2021, e os dados mostram que a companhia apresentou um bom crescimento de mais de 16% entre novembro e dezembro na demanda de passageiros por seus serviços, em linha com o que se espera para o mês de início da alta temporada de verão.

Em termos comparativos, consultamos os dados do final de 2019 da companhia, e entre novembro e dezembro daquele ano, sem impactos da pandemia da Covid-19, a variação mensal havia sido de +20,4%.

Também para se ter uma referência de comparação, o mesmo parâmetro de demanda da Gol Linhas Aéreas, cujos resultados vimos no último dia 5, teve um aumento de 30,1% entre novembro e dezembro. Apesar dessa variação mais significativa, vale lembrar que a Azul já está com demanda 20,9% acima do pré-Covid no mercado doméstico brasileiro, enquanto a Gol está 19,3% abaixo.

“Estes resultados de tráfego do mês de dezembro mantiveram a tendência observada no quarto trimestre de 2021, com forte desempenho na receita nos segmentos de lazer e corporativo. Embora seja cedo para determinar o impacto da variante ômicron no Brasil, nossos resultados nos dão confiança nas vantagens competitivas do nosso modelo de negócio e em nossos planos para 2022”, afirma John Rodgerson, CEO da Azul.

Oferta ASK (Assentos vezes Quilômetros)

O indicador ASK de oferta, que representa o resultado da multiplicação do número de assentos oferecidos pela quantidade de quilômetros voados, foi de 3,499 bilhões em dezembro de 2021, divididos entre 3,136 bilhões dos voos domésticos e 363 milhões dos internacionais. Isso significa que o crescimento mensal foi de 14,5% sobre os 3,057 bilhões de ASKs de novembro de 2021.

Em dezembro de 2019, o valor era de 3,541 bilhões de ASKs, divididos em 2,595 bilhões domésticos e 946 milhões internacionais, o que significa que a Azul retomou 98,8% de sua oferta total em relação ao período pré-Covid.

Demanda RPK (Passageiros vezes Quilômetros)

O indicador RPK de demanda, por sua vez, representa o resultado da multiplicação do número de passageiros pagantes transportados pela quantidade de quilômetros voados. O total da Azul foi de 2,902 bilhões em dezembro de 2021, sendo 2,581 bilhões de RPKs domésticos e 321 milhões internacionais. Com isso, a variação mensal sobre os 2,493 bilhões de novembro é de 16,4%.

Antes da Covid-19, a companhia registrava 2,957 bilhões de RPKs, compostos por 2,135 bilhões domésticos e 822 milhões internacionais, portanto, a recuperação de demanda da Azul ficou em 98,1% no total, ou uma superação de 20,9% no mercado doméstico e uma recuperação de 39,1% no internacional.

Taxa de Ocupação

A ocupação dos voos da Azul teve alta em dezembro sobre o valor de novembro, o que significa que a companhia aumentou menos sua oferta do que o quanto cresceu a demanda por seus serviços. Em novembro de 2021, a taxa era de 81,5% e passou para 82,9% em dezembro de 2021.

O valor é composto por 82,3% de ocupação dos voos das rotas nacionais e 88,4% das rotas internacionais.

Em dezembro de 2019 a ocupação era de 83,5%, sendo 82,3% no mercado doméstico e 86,9% no internacional.

A tabela a seguir apresenta os dados de dezembro de 2021 citados acima e as variações em relação ao mesmo mês de 2019.

Com informações da Azul Linhas Aéreas

Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

A empresa mais pontual da Europa em maio, segundo a Cirium,...

0
A conquista ocorre mesmo em um cenário de forte aumento no volume de voos, com muitos aeroportos na Europa enfrentando enormes atrasos.