Deputado petista alerta sobre passagens aéreas muito caras e falta de voos no Acre

Na terça-feira (19), o deputado Leo de Brito (PT-AC) falou com a Rádio Câmara e aproveitou seu espaço para reclamar do alto valor das passagens aéreas que têm o Acre como origem ou destino. Segundo o deputado, o trecho Rio Branco-Brasília, comprado com antecedência, custa cerca de 1.500 reais, mas pode chegar a 3 mil reais em alguns casos.

Ele acrescenta que, desde o início de abril, os voos da Latam saindo de Brasília para Rio Branco foram suspensos. Ele teme que todas as linhas que servem o estado sejam canceladas, por isso, ele pede que a Agência Nacional de Aviação Civil tome providências para evitar o isolamento aéreo total da população acreana.

Atualmente, o Acre segue sendo servido pelas maiores empresas aéreas nacionais.

A Gol mantém voos diários na ligação entre Brasília, Rio Branco e Cruzeiro do Sul, além de uma rota ligando Rio Branco a Manaus, com jatos Boeing 737-800 e MAX 8.

Por fim, a Latam, de fato, suspendeu os voos para Brasília (que deve retornar em julho), mantendo apenas a ligação entre Rio Branco e São Paulo (Guarulhos) em base diária.

Informações da Câmara dos Deputados (adaptado)

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Argentina atende aos Estados Unidos, apreende e lacra o Boeing 747...

0
O polêmico Jumbo que ficou parado na Argentina após surgirem evidências de ligações com terroristas iranianos, foi oficialmente apreendido.