Donald Trump emite nota oficial em que fala sobre o futuro do seu icônico jato Boeing 757

Foto de Tomás Del Coro via Wikimedia

Mesmo antes de Donald Trump deixar a cadeira de presidente dos Estados Unidos, a imprensa local questionava sobre o futuro do seu Boeing 757-200 VIP, conhecido vulgarmente como “Trump Force One”, e que passou um bom tempo estacionado, sem atividade. O ex-presidente, no entanto, jamais havia dado uma declaração oficial sobre o assunto.

Nesse final de semana, todavia, Trump emitiu uma nota em seu site na internet falando sobre o futuro da aeronave. Ele diz assim:

Muitas pessoas perguntaram sobre o belo Boeing 757 que se tornou tão icônico durante os comícios. Ele foi efetivamente guardado no interior do estado de Nova Iorque, de modo que não tive permissão para usá-lo durante minha presidência. Ele agora está sendo totalmente restaurado e atualizado e será colocado novamente em serviço antes do final do ano. 

Em breve, ele será levado a uma instalação de serviço da Louisiana para a conclusão do trabalho, inspeção e atualização dos motores Rolls-Royce e uma nova pintura. Quando concluído, será melhor do que nunca e usado novamente nos próximos ralis”!

Ou seja, agora a conversa mudou de “se” para “quando” o avião voltará a voar pelos Estados Unidos e como será a nova pintura.

Atualização anterior

Em uma foto registrada pela CNN Internacional no começo desse ano, o Boeing 757 de matrícula N757AF foi visto no Aeroporto de Stewart, localizado nas proximidades de Nova Iorque e que é utilizado por empresas aéreas de baixo custo assim como alternativa aos congestionados LaGuardia, JFK, Newark e Teterboro.

A aeronave está lá há um bom tempo e tem sentido nisso, pois, como Presidente dos EUA, Donald Trump não poderia voar em uma aeronave sem sistemas de segurança e defesa, como é o caso do C-32A, que é exatamente um jato do modelo 757-200, mas modificado para voos VIP, com todo o pacote de segurança de um avião militar.

Trump saiu da Casa Branca em 20 de janeiro, mas o jato continua no mesmo lugar, parado. Rumores sempre apontavam que, para voltar a voar, ele teria que trocar um de seus motores Rolls-Royce RB211 e que por Trump acreditar, até no último minuto, que o resultado da eleição mudasse, não ordenou a manutenção. Mas Biden virou presidente e o jato segue parado.

Fontes disseram à CNN que Trump tem voado em seu jatinho Cessna Citation X, de menor porte, tanto para ser mais discreto como para economizar dinheiro. Analistas de mercado citaram que a pandemia da Covid-19 e as últimas atitudes como presidente, principalmente relacionadas à invasão do Capitólio por manifestantes, queimaram a imagem do magnata, que viu suas empresas perderem rapidamente valor de mercado e negócios.

Acontece que o ponto-chave dessa história não seria a falta de dinheiro, mas sim a falta de negócios e, principalmente, de viagens a negócios, que poderiam impactar a fortuna do magnata (não que isso seja um problema para ele, mas o segredo da fortuna é não rasgar dinheiro).

Por enquanto, no site da FAA, agência americana de aviação civil, o jato está totalmente regular na parte de documentação, sem pendências. Enquanto isso, os planos para o futuro do “Trump Force One”, forma como a aeronave é apelidada, ainda permanecem desconhecidos.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias