É assim que a invasão russa na Ucrânia afeta o tráfego aéreo europeu

Imagem: Radarbox

A Eurocontrol, agência encarregada de harmonizar os serviços de navegação aérea na Europa, divulgou um novo relatório detalhando de como os fluxos de tráfego aéreo no Velho Continente foram afetados como resultado da invasão russa da Ucrânia, reporta o site parceiro Aviacionline.

Obviamente, a Ucrânia viu sua atividade aérea civil completamente paralisada e, na vizinha Moldávia, os sobrevoos foram interrompidos por razões de segurança. Os desvios afetam também a Lituânia, onde se perderam cerca de 200 sobrevoos diários (-46%) devido à interrupção dos fluxos entre a Rússia, Alemanha, França e Reino Unido.

“Os voos entre a Turquia e a Rússia continuam, mas foram reduzidos em cerca de 30%. No entanto, a Lituânia ganhou cerca de 18 voos diários nesse fluxo, pois permanece mais a oeste para evitar a Bielorrússia. Este aumento limitado é mais do que compensado pela redução dos voos de e para a Ásia, também devido ao encerramento da Bielorrússia”, explica o Eurocontrol.

No caso das operações entre a Alemanha e a China, embora estas tenham aumentado 10%, as rotas diferem consoante a companhia aérea. Os europeus desviam-se para sul através da Geórgia, enquanto os não europeus continuam a utilizar o espaço aéreo russo, sobrevoando a Estônia e a Letónia, em vez da Lituânia, razão pela qual este país perde 25 sobrevoos diários de e para o Nordeste Asiático e 20 de e para Sul e Sudeste da Ásia.

“A restante redução para a Lituânia deve-se a voos de curta distância, como os da Finlândia e Estônia para a Alemanha, ficando mais a oeste, longe do enclave de Kaliningrado, deslocando 18 sobrevoos diários da Lituânia para a Suécia”, diz o estudo.

“O aumento de 29% nos sobrevoos da Hungria (290 por dia) deve-se em grande parte ao desvio de fluxos para a Ásia e Oriente Médio para o sul, mas isso representa cerca de um terço da mudança (100 voos por dia). Os voos de e para a Romênia aumentaram consideravelmente no último mês, acrescentando cerca de 70 voos diários para a Hungria”, conclui.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Concessionária do aeroporto de Sorocaba-SP doa uma praça nos arredores do...

0
A iniciativa faz parte do programa de sustentabilidade da empresa, que visa apoiar projetos sociais nas regiões em que a concessionária atua.