Em ano olímpico, voos fretados podem ser a diferença que os atletas precisam para chegar ao ouro

O ano olímpico de 2024 prevê mais de 10.000 atletas de todo o mundo convergindo para Paris na esperança de se sagrarem como os melhores de suas modalidades. Além do aspecto competitivo, as Olimpíadas representam também um desafio logístico de proporções imensas.

Este ano, os Jogos Olímpicos, que acontecem de 26 de julho a 11 de agosto, prometem ser realmente espetaculares. A escala é impressionante: 200 países, 329 eventos esportivos diferentes em 35 locais icônicos de Paris, com a presença de 30.000 voluntários. Ainda assim, as grandes estrelas são, claro, os atletas, num total de 10.000.

Esses números, contudo, somente contam parte da história, já que cada atleta ou time tem sua equipe de apoio: treinadores, fisioterapeutas, nutricionistas, médicos, especialistas técnicos, e assim por diante. Assim, o número de participantes dos Jogos Olímpicos alcança perto de 100.000. Neste contexto, o simples trajeto até Paris se configura como um desafio em si, que tem sido crescentemente superado à medida que as equipes têm optado por voos privados.

Foto: Clément Alloing

A grande maioria viajará para Paris de avião, visto que este é o meio de transporte mais seguro e rápido. A questão é como voar. Uma grande parte dos comitês olímpicos nacionais ainda opta por voos comerciais. Porém, isso é menos do que o ideal para atletas profissionais de alto desempenho com ambições de medalha olímpica.

Por conta disso, nos útlimos anos, mais e mais atletas e times optam por fretamentos de voos. “Voos fretados nos esportes de equipe aumentavam constantemente. Entretanto, a pandemia acelerou esse processo”, diz Justinas Bulka, CEO da KlasJet, principal provedora global de voos fretados.

A principal razão pela qual alguns comitês olímpicos ainda optam por voos comerciais é a percepção do preço. Na realidade, a diferença de custo não é tão grande, principalmente se o voo for fretado para a maioria do time olímpico.

Os voos fretados permitem que times e atletas organizem melhor a sua preparação. Os atletas voam a partir de terminais privados em aeroportos menores, dispondo de comodidades como transportes terrestres VIP, check-in sem grandes distrações e sem filas de segurança e conseguiam, antes, embarcar diretamente da pista minutos antes da partida.

Os funcionários dos Jogos Olímpicos de Paris e os fãs também veem uma série de vantagens nos voos fretados. Os atletas sentem-se valorizados pelo país que representam e os fãs orgulham-se de ver que o seu país faz de tudo para apoiar seus atletas.

“Os Jogos Olímpicos são um evento importante para todos os países. Triunfos atléticos tornam-se fonte de orgulho e inspiração em casa. No estrangeiro, eles elevam o perfil do país e melhoram a sua imagem”, diz o CEO da KlasJet.

Imagem: Titan Airways
Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias