Início Acidentes e Incidentes

Em grave incidente, comandante fica incapacitado sobre o Oceano e copiloto pousa em emergência

Airbus A330 da Cosair, semelhante ao envolvido na ocorrência – Imagem: Cosair

Um comandante ficou incapacitado de continuar em suas funções a bordo durante um voo na semana passada, levando à necessidade de desviar a aeronave em emergência para outro aeroporto.

A ocorrência aconteceu a bordo do Airbus A330neo registrado sob a matrícula F-HHUG, da companhia aérea francesa Cosair, quando estava realizando um voo de passageiros de Fort de France, em Martinica, para Paris, na França, no dia 18 de janeiro.

Dados das plataformas online de rastreio de voos mostram que a aeronave decolou do Aeroporto Internacional Aimé Césaire às 23h03 UTC, ainda no dia 17 de janeiro, para realizar o voo SS-925.

Entretanto, conforme relata o The Aviation Herald, durante o voo de cruzeiro a 37 mil pés (cerca de 11,28 km) de altitude, sobrevoando o Oceano Atlântico, o comandante ficou incapacitado de suas funções. Ainda não há relatos do que teria ocorrido com ele.

Diante da situação, o primeiro-oficial (copiloto) assumiu as funções na aeronave, declarou ‘mayday’, palavra-código para situações de emergência, e desviou para Lajes, em Portugal, distante a cerca de 277 quilômetros.

Após 30 minutos, a aeronave pousou pela pista 15 do Aeroporto Internacional das Lajes sem intercorrências. Até o momento, não há informações sobre o estado de saúde do comandante.

Trajetória da aeronave envolvida no incidente – Imagem: FlightRadar24

A Airbus A330 permaneceu em solo por cerca de 13 horas, decolando novamente para Paris. O órgão francês de investigação de incidentes e acidentes (BEA) classificou a ocorrência como um incidente grave a abriu uma investigação para apurar os fatos.

Para entender mais sobre quais os procedimentos adotados quando o comandante fica incapacitado, e o porquê da necessidade de declaração de emergência pelo copiloto, clique aqui.

Leia mais: