Início Acidentes e Incidentes

Pilotos não conseguem parar Embraer 170 e jato passa reto no fim da pista ao pousar

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Embraer 170 de matrícula JA216J – Imagem: aeroprints.com / CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons

Um jato Embraer 170 se envolveu em um incidente nesta sexta-feira, 29 de janeiro, ao não parar dentro dos limites da pista durante seu pouso no aeroporto New Chitose, em Sapporo, no Japão.

Segundo reporte da mídia japonesa, o voo de número JL2903 da J-Air, efetuado pela aeronave E170 registrada sob a matrícula JA216J, chegava de Sendai, também no Japão, quando enfrentou a ocorrência na pista 19R.

Havia 28 passageiros e 4 tripulantes a bordo, e as condições meteorológicas experimentadas pela aeronave eram de incidência de neve. Com a pista contaminada pela precipitação, a falta de atrito fez com que os pilotos não conseguiram a parada completa do Embraer 170 dentro dos limites de pouso.

O avião ultrapassou a distância utilizável e avançou para a área de segurança ao final da pista, que se encontrava com grande camada de neve acumulada. O comprimento total da pista 19R é de 3.000 metros.

Devido à espessura da neve, os passageiros e tripulantes precisaram aguardar até que o jato fosse puxado de volta para a pista limpa e rebocado ao pátio, para então desembarcarem.

Com o fechamento da pista para a operação de retirada do E170, a outra pista operacional do New Chitose, 19L, precisou passar por trabalho de remoção de neve antes de poder ser utilizada, impossibilitando pousos e decolagens por cerca de 1 hora e meia.

Um Boeing 737-800 registrado sob a matrícula JA338J, operado pela JAL – Japan Airlines (da qual a J-Air é subsidiária) e realizando o voo de número JL2501, estava na final para a pista 19R atrás do Embraer e precisou arremeter a cerca de 1000 pés (304 metros) de altura.

Ele entrou em um padrão de órbitas de espera e, após 15 voltas em longas 2 horas, pousou com segurança na pista 19L.

O Boeing 737 aguardando até a liberação da pista – Imagem: FlightRadar24

Apesar de não ter sofrido danos, a aeronave Embraer 170 continua em solo até a publicação desta matéria, cerca de 15 horas após o incidente, conforme os registros do FlightRadar24.

Atualização: neste sábado, 30, outra aeronave precisou ser retirada da neve no mesmo aeroporto, dessa vez um grande Airbus A330. Veja as imagens clicando aqui ou no título a seguir.

Sair da versão mobile