Emirates teria perdido o patrocínio da Formula 1, após Qatar topar pagar o dobro da cota

A Formula 1, categoria de automobilismo mais famosa do mundo, terá outra empresa aérea oficial: a Qatar Airways. A empresa sediada em Doha teria superado a Emirates ao garantir os direitos de se tornar patrocinadora oficial do campeonato deste ano, de acordo com o site Sports Business.

Vários meses atrás, foi relatado que a Emirates havia perdido os direitos de patrocinar corridas de F1, depois de não concordar em pagar o dobro da taxa de patrocínio vigente até então. Foi amplamente divulgado que outra companhia aérea não identificada concordou com as exigências e de pagar uma taxa de $ 50 milhões para um contrato de cinco anos. 

Juntamente com banners nas pistas e outras oportunidades de publicidade, a Qatar Airways terá a oportunidade de receber convidados que gastam muito no Paddock Club e fãs em zonas de engajamento interativas. Depois da Copa do Mundo, ter a Formula 1 é mais um trunfo dos catarianos no sentido de tornarem-se cada vez mais populares.

O anúncio oficial deve ser feito ao lado dos chefes da F1 antes do Grande Prêmio do Bahrein, que começa a temporada de corridas de 2023 no início de março.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Reino Unido promete aviões de combate a Zelensky e treinamento para...

0
Em reunião em Londres, o primeiro-ministro Rishi Sunak concordou com o presidente ucraniano sobre um aumento significativo na ajuda militar