Empresa aérea ucraniana quer $1 bilhão do Irã por abate do Boeing 737, que matou 176

Boeing 73-800 da Ukraine International Airlines – Anna Zvereva – CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons

Em 2020, a Guarda Revolucionária Iraniana derrubou um Boeing 737 da Ukraine International Airlines, vitimando 176 pessoas, sendo 167 passageiros pagantes e 9 tripulantes. Após os militares persas assumirem o ataque, companhia aérea entrou com um processo contra Irã e, agora, detalhes revelam que o valor da indenização pedido é de $ 1 bilhão de dólares canadenses.

O trágico acidente ocorreu na manhã de 8 de janeiro de 2020, quando dois mísseis antiaéreos iranianos derrubaram um Boeing 737-800 da Ukraine International Airlines de matrícula UR-PSR, que havia acabado de decolar da capital iraniana, Teerã, para fazer o voo PS-752 rumo a Kiev.

Depois que o Irã assumiu publicamente que teve “problemas técnicos” e que isso teria sido a causa da tragédia, a Guarda Revolucionária Iraniana assumiu a responsabilidade. A autoridade investigadora citou uma série de erros que levaram a um lançamento acidental dos mísseis, desde o desalinhamento da arma até disparos não autorizados.

Companhia aérea exige um bilhão

A Ukraine International já processou o Irã e a Guarda Revolucionária Iraniana em um tribunal em Ontário, Canadá. Isso foi relatado pela primeira vez pela estação de TV Iran International, com sede em Londres e financiada pela Arábia Saudita, e pela estação de rádio Radio Farda, com sede em Praga e financiada pelos EUA. A companhia aérea também confirmou à agência de notícias estatal ucraniana Ukrinform.

O processo foi ajuizado em janeiro de 2022, mas só agora se tornou conhecido o valor. Pelo sinistro da aeronave e perdas humanas, a companhia aérea está exigindo $ 1 bilhão de dólares canadenses ($ 750 milhões pela perda de vidas e $ 250 milhões em conexão com a perda do avião).

De acordo com a Ukrinform e a BBC britânica, o Irã ofereceu no final de 2020 o pagamento de US$ 150.000 aos sobreviventes de cada vítima. Isso somaria um total geral de US$ 26,4 milhões. Cerca de 60 viajantes canadenses também estavam a bordo do avião. Os parentes sobreviventes de várias vítimas, portanto, também reclamaram contra o Irã em Ontário.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Escada se movendo e forte chuva levam Boeing 787 a arremeter...

0
A arremetida de última hora de um Boeing 787 na tarde de hoje em Guarulhos foi provocada pelos efeitos da forte chuva.