EUA autoriza o confisco de jato Airbus de luxo pertencente a oligarca russo

A Justiça dos EUA deu o aval para que um jato executivo Airbus A319, ligado a um oligarca russo, fosse apreendido.

Foto por Thomas Naas

A aeronave em questão é do modelo Airbus A319ceo, um avião que comumente voa com passageiros em linhas aéreas pelo mundo, mas que também é oferecido em versão executiva de alto luxo, modificada para levar apenas 25 passageiros – a versão Airbus Corporate jet (ACJ).

O jato pertence à Global Jet Luxembourg, uma conhecida empresa de táxi aéreo de grande porte da Europa, mas segundo a Promotoria do Distrito Sul de Nova Iorque, essa seria apenas uma fachada para esconder o real dono do avião, o oligarca Andrei Skoch.

Skoch é parte da Duma, que é equivalente à câmara dos deputados na Rússia. Além de ser um político conhecido, ele tem vários investimentos em empresas, principalmente do setor de metalurgia e metal, através de nome de familiares, e usa de sua influência no governo para ajudar os negócios, se tornando assim um oligarca por definição. Pela Forbes ele é listado como bilionário e 601º mais rico do mundo.

Segundo os EUA, o A319 de matrícula P4-MGU pertence e é usado por Skoch.

“Após as sanções de 2018, que foram ampliadas em 2021, foram detectadas transações em dólares americanos para registrar o avião em Aruba e pagar seguro para a aeronave”, afirma a nota oficial da procuradoria. A decisão segue as sanções dos EUA contra apoiadores de Vladimir Putin, que ordenou a invasão da Ucrânia no início do ano.

A aeronave está avaliada em $90 milhões de dólares e, segundo dados do RadarBox, o avião foi registrado pela última vez no Cazaquistão, em março, após um rápido voo de Moscou. Ainda assim, muitos de seus voos são bloqueados e não é possível afirmar que hoje segue por lá. O Casaquistão é aliado da Rússia e não permitiria a execução da apreensão pedida pelos EUA.

Carlos Martins
Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Aeronautas rejeitam por 89,3% a proposta das empresas aéreas para convenção...

0
Em votação realizada online pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), os associados da aviação regular reprovaram a proposta