Início Aviação Executiva

EUA divulga aviões russos que serão apreendidos; jatinho de Abramovich está na lista

Os EUA avançam nas sanções contra a Rússia em retaliação à invasão da Ucrânia, e agora divulgaram uma lista de aviões que serão apreendidos.

Gulfstream G650ER – Foto de Charly W. Karl

Depois de haver colocado sanções sobre a aviação russa, incluindo a proibição dos voos de e para a Rússia, bem como a não autorização de sobrevoos de aeronaves que pertençam a empresas ou cidadãos russos, o governo americano foi além.

O Departamento de Comércio determinou que qualquer avião feito nos EUA ou com mais de 25% de componentes originários do país, terão que ter uma licença especial para operar na Rússia, mediante autorização. Com isso, parte dos aviões americanos que estão nas mãos de empresas russas, acabaram violando a decisão simplesmente por fazerem voos domésticos.

Em razão disso, os EUA divulgaram uma lista das aeronaves que violaram a decisão, anunciando que elas serão apreendidas na primeira oportunidade e que qualquer pessoa que ajudar a operação destes aviões poderá sofrer sanções dos EUA.

Imagem: Fedor Leukhin / CC BY-SA 2.0 via Wikimedia Commons

A lista de aviões é longa, sendo a maioria absoluta de aviões comerciais, mas quem encabeça entre os oligarcas é Roman Abromovich, com seu jato Gulfstream G650ER avaliado em R$350 milhões de reais na sua última versão.

Além do G650ER de Abramovich, estão 33 jatos Boeings 737 e 777 da Aeroflot; 12 Jumbos 747 da AirBridgeCargo; nove aviões 737 e cinco 777 da Nordwind; um jato 737, oito 757, 10 767 e 4 gigantes 777 da Azur Air; já a Aviastar-TU tem cinco aviões Boeing 757 na lista; e a Utair conta com oito aeronaves 737 e quatro 767 na mira do governo americano.

A lista completa com matrícula e modelo de cada aeronave está disponível aqui. A última informação confirmada é que o Gulfstream de Abramovich estava em Moscou e decolou da capital russa dois dias atrás.

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A
Sair da versão mobile