Falha em sistema de avião da Gol leva pilotos a pousarem em outro aeroporto

Boeing 737-800 da Gol Linhas Aéreas

Pilotos de uma aeronave da Gol Linhas Aéreas, que realizava um voo de transporte de passageiros, precisaram alternar o aeroporto de destino, após a aeronave apresentar problemas no ar condicionado. O incidente foi reportado ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA).

Conforme informações do banco de dados do CENIPA, o incidente ocorreu com o Boeing 737-800 registrado sob a matrícula PR-GXU, que estava voando entre a cidade de São Paulo e Fortaleza, no Ceará, na última quarta-feira, 25 de maio.

Com 120 passageiros e 6 tripulantes, a aeronave decolou do Aeroporto de Congonhas no voo G3-1604 às 17h06 locais, no entanto, ainda durante a fase de subida, segundo reporta o CENIPA, os pilotos se depararam com uma indicação de falha no sistema do ar-condicionado.

Diante da amoralidade apresentada, os tripulantes iniciaram os procedimentos previstos nos manuais e checklist do fabricante e decidiram alternar o destino para o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins/MG.

De acordo com informações das plataformas de rastreio online de voos, a aeronave realizou o pouso às 18h01 locais sem novas intercorrências, conforme pode ser observado na imagem abaixo:

Trajetória da aeronave envolvida no incidente – Imagem: FightRadar24

Outro Boeing 737-800, registrado sob a matrícula PR-GXP, decolou às 22h22 de Confins e completou o voo G3-1604 até Fortaleza. Já a aeronave envolvida na ocorrência permaneceu no solo até o dia seguinte (26), tendo realizado um novo voo para Salvador, na Bahia, sem reporte conhecido de algum novo problema.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Avião Boeing 737-800 Ryanair

Aérea deve pagar indenização após chá quente cair em menina de...

0
Uma xícara de chá, derramada sobre uma criança de oito anos a bordo de uma aeronave que ia de Veneza para Londres, levou a Ryanair