Início Acidentes e Incidentes

Foram presos os pilotos do avião da Latam que colidiu com o caminhão de bombeiros

Em uma atitude estranha e, até o momento, sem explicações, foram presos os pilotos da LATAM que comandavam o Airbus que colidiu com o caminhão de bombeiros em Lima.

Como amplamente divulgado, o trágico acidente aconteceu na sexta-feira, quando um Airbus A320neo da LATAM estava na corrida de decolagem no Aeroporto de Lima, no Peru. De maneira repentina, um caminhão dos bombeiros entrou na pista enquanto corria pelo aeroporto, em um provável simulado de emergência.

O veículo de resgate foi atingido em cheio pelo A320neo, que teve motor e trem de pouso do lado direito arrancados, arrastando a asa em chamas pelo chão. Dois dos ocupantes do caminhão morreram na hora e um terceiro está internado, e a aeronave, em alta velocidade, foi parar só muito à frente.

Graças a uma atitude rápida e profissional dos bombeiros que vinham atrás no comboio, assim como dos tripulantes da LATAM, a evacuação e o controle das chamas foram feitas de maneira ágil, sem nenhum passageiro gravemente ferido, evitando uma tragédia maior.

Mesmo com vídeos de vários ângulos mostrarem que o caminhão entrou na pista durante a decolagem do Airbus, ainda sem uma explicação conhecida sobre os motivos, os tripulantes da LATAM, Juan Carlos e Ernesto, respectivamente Comandante e Copiloto, foram presos.

A informação foi divulgada pela Federação Internacional dos Pilotos de Linha Aérea (IFALPA), que é a maior entidade sindical de pilotos em termos de abrangência global, representando mais de 100 mil pilotos em 100 países diferentes. A IFALPA destaca que é essencial evitar especulação logo após o acidente.

“A tripulação do voo LATAM 2213 foi presa e mantida em custódia (“placed under arrest and held in custody”, nos termos originais da Associação) em Lima até a noite de ontem, sábado. A IFALPA considera essa situação inaceitável ao prender pessoas que já estão sob intenso stress psicológico devido ao acidente, prejudicando a própria segurança de voo e atrapalhando a investigação. Além disso, esta atitude das autoridades locais é um completo desrespeito aos Anexos 13 e 19 da ICAO, órgão da ONU responsável pela aviação civil. Por fim, isto pode levar ao público que a tripulação é culpada e fez o acidente de maneira intencional, ao invés de ser um problema técnico ou uma sucessão de vários erros”, afirma a nota.

O Sindicato dos Pilotos da LATAM Peru afirmou que os pilotos ficaram presos até as 20h00 de sábado, e que eles foram liberados após uma atitude dos diretores sindicais e advogados. Até o momento, as autoridades do Peru não se pronunciaram sobre a estranha prisão dos pilotos.

Em nota ao AEROIN sobre seus pilotos, a companhia aérea comenta o seguinte:

“A LATAM esclarece que os pilotos do voo LA2213 prestaram depoimento sobre o ocorrido e foram submetidos a exames médicos perante as autoridades, de acordo com os procedimentos aplicáveis ​​a este tipo de incidente, tendo demonstrado que a sua resposta durante a emergência foi correta. Ambos estão em suas casas, com bom estado de saúde e recebendo apoio e contenção da companhia aérea.”

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A