Início Aeroportos

‘Galeão está sendo sucateado por falta de infraestrutura de turismo’, diz governador do Rio

Aeroporto Internacional Tom Jobim Galeão RIOgaleão
Imagem: Portal da Copa / CC BY 3.0, via Wikimedia

As secretarias de Estado de Turismo (Setur-RJ) e das Cidades lançaram ontem (18), no Palácio Guanabara, o Programa Turismo Presente, que prevê diversas obras de infraestrutura nos municípios do estado. As diretrizes do novo programa constam do Decreto 47.878, assinado pelo governador Cláudio Castro em dezembro.

O programa prevê a concepção, planejamento e execução de ações voltadas para melhoria da infraestrutura turística regional e municipal e da qualidade de vida e do bem-estar da população do estado. O decreto prevê construção, revitalização e reforma de infraestrutura urbana para adequação de espaços de interesse turístico, incluindo ações de saneamento básico, sinalização turística, terminais rodoviários, fluviais e marítimos, construção e recuperação de estradas, mirantes e portais.

Para atender as finalidades do programa, a Setur-RJ vai celebrar convênios e acordos com órgãos públicos federais, estaduais e municipais, para que as ações possam ser executadas.

Importância

Segundo o governador, o novo programa é uma prova de quanto o turismo é importante para o Rio de Janeiro. “O turismo tem aumentado sua relevância e tem sido um ativo importantíssimo para a recuperação da economia e da empregabilidade e, ainda, da relevância do estado do Rio no Brasil e no mundo inteiro”, disse Cláudio Castro.

O governador concordou com o prefeito de Vassouras, Severino Dias, segundo o qual, é preciso olhar tanto para as belezas da capital quanto para as do interior. “Temos um interior belíssimo, riquíssimo em turismo, que o secretário de estado Gustavo Tutuca tem conseguido mostrar”, destacou Castro. “Para fazer turismo, tem que sair da caixinha”, afirmou o governador.

Castro ressaltou que turismo passa pela segurança pública, pelas estradas, pela qualificação do operador e, ainda, pela credibilidade que o estado tem de receber bem os turistas. “Não dá para fazer turismo de qualidade sem infraestrutura de qualidade”, disse o governador, lembrando que o Aeroporto Internacional Tom Jobim-RIOgaleão, um dos melhores do país, “está sendo sucateado”, por falta de infraestrutura.

De acordo com Castro, melhorar a infraestrutura aumenta a perspectiva e a possibilidade do turismo nos municípios. Para ele, a parceria entre governo do estado e prefeituras está dando exemplo para o Brasil inteiro, “demonstrando que não somos um só”.

Melhorias

Segundo o secretário Gustavo Tutuca, fóruns regionais realizados no interior do estado levantaram informações sobre necessidades e gargalos dos municípios e trouxeram reivindicações dos gestores sobre o que é importante para o turismo local em termos de infraestrutura. “É uma ação que visa melhorar a recepção dos turistas no interior do estado.” Algumas obras já estão em andamento, como a reforma da estrada Paraty-Cunha, na Costa Verde.

Na área da segurança, o secretário citou o reforço do patrulhamento nas linhas Vermelha e Amarela, bem como o patrulhamento nas saídas de fins de semana nas principais vias da capital que dão acesso às regiões turísticas do estado. “E agora, avançamos também, nesse programa, na possibilidade de ter centros de monitoramento, controle e segurança nas cidades.”

Pelo programa, o município deve levar seu projeto à Setur-RJ da forma mais avançada possível, para ganhar tempo, explicou Tutuca. A curadoria da secretaria analisa e, após comprovar que se trata de obra de interesse turístico, encaminha à Secretaria das Cidades, que se encarrega da licitação e acompanhamento dos a trabalhos.

Segundo o secretário, vários projetos já deram entrada na secretaria e, agora, após o lançamento do Programa Turismo Presente, os processos devem ser acelerados processos.

Edição de Nádia Franco – Informações da Agência Brasil

Sair da versão mobile