George Clooney rejeitou US$35 milhões e não quis fazer um comercial de companhia aérea

O ator George Clooney disse recusou uma proposta para ser protagonista de um comercial de companhia aérea, porque o país de origem da empresa é “questionável às vezes, ainda que seja um aliado dos Estados Unidos”. Ele, no entanto, não informou qual foi o país ou a empresa aérea.

A declaração de Clooney foi dada durante uma entrevista ao britânico The Guardian. O entrevistador perguntou-lhe se alguma vez pensara: “Agora tenho dinheiro suficiente”.

“Bem, sim. Ofereceram-me US$ 35 milhões por um dia de trabalho para um comercial de uma companhia aérea”, disse ele, acrescentando que consultou Amal, sua esposa “e decidimos que não valia a pena”.

Ele não compartilha qual era essa companhia aérea, mas a internet começou a especular que se tratava de alguma empresa aérea do Oriente Médio, que costumam gastar milhões de dólares em comerciais envolvendo celebridades. Dois exemplos são a Emirates ou a Etihad, que já contrataram super famosos de Hollywood para apresentar seus produtos. Inclusive, a Qatar Airways chegou a criticar os anúncios com celebridades de suas concorrentes.

O mistério sobre a qual empresa Clooney se referia continuará, até porque se ele disser, ele também vai gerar um grande ruído. De fato, para ele, dinheiro está longe de ser o melhor motivador. Com enorme fama, várias empresas estão dispostas a pagar milhões pelo “passe” do ator. Um exemplo disso é o contrato de mais de $ 40 milhões que ele firmou com a Nespresso para uma série de comerciais.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Entrega do milésimo Boeing 737 MAX não foi celebrada e quase...

0
A entrega do milésimo Boeing 737 MAX, um marco para o fabricante, quase passou despercebida, relatou o site alemão Aerobuzz.