Gol espera iniciar voos para a cidade de Franca, no interior paulista, até novembro

Representantes da cidade de Franca (SP) e da rede VOA-SP, que administra o aeroporto Tenente Lund Presotto, se reuniram na semana passada para tratar das melhorias no terminal, com vista aos voos regulares de passageiros. As informações foram fornecidas pela prefeitura.

Participaram do encontro o prefeito do município paulista, Alexandre Ferreira, o diretor presidente da Rede Voa-SP, Cel. Marcel Gomes, o coordenador regional, Gilberto Lago, responsável pelas unidades das cidades de Ribeirão Preto, Araraquara e São Carlos e o coordenador local, Icaro Martho.

Segundo disseram, todos os esforços estão sendo feitos para que a retomada dos voos comerciais na cidade seja concretizada até o mês de novembro, em operação conjunta com a empresa Gol (com aviões da Voepass).

“Alguns serviços complementares na estrutura atual do aeroporto já estão em andamento e outros foram discutidos nessa reunião”, informou Ferreira, os quais têm a finalidade de adequar as instalações às novas necessidades. Internamente está sendo melhorada a pintura das pistas e demais espaços de taxiamento das aeronaves, além de ajustes no sistema de abastecimento, com reformas e ampliação dos tanques de combustíveis. 

No entorno do aeroporto, a ideia é construir em parcerias, espaços de lazer, no padrão ‘Areninha’, multiuso, com iluminação e segurança apropriados, com a gerência e administração da própria empresa operadora. O prefeito também destacou sua preocupação em facilitar a logística para os negócios.

A empresa concessionária projeta investir recursos na ordem de R$ 9 milhões até 2024, dos quais R$ 3 milhões já estão sendo aplicados nas melhorias em andamento. Além da sinalização de solo, modernização do sistema de comunicação das torres de controle, rádios e na parte de abastecimento.

Durante a reunião com os dirigentes da Voa-SP, outra preocupação manifestada pelo prefeito é a de realizar a partir de agora, um trabalho forte com todos os segmentos locais e da região, buscando garantir a oferta de passageiros que sustentem a manutenção de voos comerciais regulares.

Isso de maneira atrelada a outros voos pontuais de natureza turística, religiosa (Santuário de Cássia), seria uma das referências, turismo rural e de negócios, inclusive abrangendo as cidades que integram o Triângulo Mineiro, gerando novas oportunidades de negócios e fomentando a economia de uma maneira geral.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Em Guarulhos, Prefeitura já prestou atendimento a mais de 640 afegãos...

0
De janeiro até o último dia 23 de setembro a Prefeitura de Guarulhos atendeu 648 afegãos que chegaram ao Brasil pelo