GOL será a primeira aérea do hemisfério sul a converter Boeings 737 NG em cargueiros

A GOL Linhas Aéreas anunciou um passo importante ontem, quando apresentou sua nova parceria com o Mercado Livre. O que poucos disseram, no entanto, é que a empresa também alcança um marco interessante ao dizer que vai operar jatos Boeing 737-800 BCF.

A Gol foi a única das três grandes aéreas do Brasil a não operar voos preighter, modalidade em que aviões de passageiros adaptados para o transporte de cargas, durante a pandemia. De fato, historicamente, a empresa também jamais havia operado aeronaves cargueiras. Isto agora muda com a parceria com o Mercado Livre (Meli), líder de e-commerce no Brasil e principal marketplace local.

Com o acordo, o Meli seguirá um modelo parecido com o que já faz com a Sideral Linhas Aéreas e outras empresas latinas, onde tem aviões cargueiros dedicados e personalizados.

No anúncio, uma novidade que quase passou batida, foi que o trabalho de conversão de jato de passageiro para cargueiro, que inclui a instalação de porta de carga na parte dianteira e reforço do piso, permitindo levar cargas maiores e mais restritas do que os aviões preighter, será feito no Brasil mesmo.

A GOL informou que parte do trabalho será feito pela Aerotech, sua divisão de manutenção, que é sediada nos hangares da companhia no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins. Anteriormente, a empresa prestava ali apenas manutenções preventivas e corretivas na família Boeing 737 Classic, Next Generation e MAX, mas não era apta para conversões estruturais.

Agora isso muda, já que alguns dos jatos 737-800 da empresa serão convertidos de passageiros para cargueiros em Minas Gerais.

A GOL informou que o modelo de conversão será aquele que é oferecido pela Boeing, o chamado BCF (Cargueiro Convertido pela Boeing), em inglês. Atualmente existem 7 unidades que fazem essa conversão do 737NG no mundo: três na China, duas na Costa Rica, uma no Reino Unido e uma no Canadá.

Fontes na empresa informaram ao AEROIN que os primeiros jatos serão convertidos na China, e que existem pessoas da GOL acompanhando o processo para aprender e replicá-lo no Brasil, enquanto a oficina de Confins não é homologada.

A Gol fala em três unidades prontas para operação ainda neste ano e será a primeira empresa aérea do hemisfério sul a ter autorização para converter aviões no padrão BCF. A unidade brasileira será a oitava autorizada a conversões BCF.

Anteriormente, no país, a Varig Engenharia e Manutenção (VEM) e sua sucessora TAP M&E tinham a capacidade de converter jatos de passageiros para carga em parceria com os israelenses da IAI, mas com o fechamento destas unidades, esta capacidade foi perdida no Brasil. A título de curiosidade, veja abaixo o processo de conversão feito pela IAI no 737-800 (que leva um outro nome, que não BCF):

Carlos Martins
Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias