Grande fila de pilotos é vista caminhando no aeroporto mais movimentado do mundo

Dezenas de pilotos da norte-americana Delta Air Lines, uma das maiores companhias aéreas do mundo, representados pela Associação de Pilotos de Linhas Aérea (ALPA), realizam piquetes informativos nos hubs (grandes centros de voos) da Delta em todo os Estados Unidos na última quinta-feira, 30 de junho, para protestar contra as prolongadas negociações contratuais.

Segundo a ALPA, os pilotos assinaram um novo contrato de trabalho pela última vez em 2016 e, assim, atualmente estão voando sob regras de trabalho e salários negociados há mais de seis anos. Dezenas de pilotos de folga participaram dos piquetes no Hartsfield-Jackson Atlanta International Airport (ATL), o mais movimentado do mundo.

Outros grupos de tripulantes também realizaram a ação nos aeroportos Detroit Metropolitan Wayne County Airport (DTW), Los Angeles International Airport (LAX), Minneapolis-Saint Paul International Airport (MSP), John F. Kennedy International Airport (JFK), Seattle–Tacoma International Airport (SEA) e Salt Lake City International Airport (SLC).

As negociações contratuais foram pausadas durante a pandemia e retomadas em janeiro de 2022 sob os auspícios do Conselho Nacional de Mediação.

Além de buscar melhorias na remuneração, aposentadoria e proteções trabalhistas, o sindicato também está exigindo mudanças nos cronogramas dos pilotos. Em cartas recentes aos clientes da Delta e ao Conselho de Administração da Delta, a ALPA apontou erros de gestão evitáveis ​​que poderiam ter mitigado interrupções contínuas dos voos.

“Os pilotos da Delta foram líderes da linha de frente durante a COVID e a recuperação. Ajudamos nossa companhia aérea a se recuperar voando recordes de horas extras e passando mais tempo longe de nossas famílias do que nunca para levar nossos clientes com segurança aos seus destinos. É hora de a administração reconhecer nossas contribuições. Se a Delta pode investir bilhões em companhias aéreas estrangeiras e suas subsidiárias, deve investir da mesma forma em seus pilotos”, disse o comandante Jason Ambrosi, presidente do Conselho Executivo Master (MEC) da Delta na ALPA.

“Este é um marco importante para os pilotos da Delta”, disse Ambrosi. “Já se passaram dois anos e meio desde que nosso contrato foi alterado e três anos e meio desde que os pilotos da Delta tiveram um aumento salarial. Enquanto isso, nossa qualidade de vida diminuiu devido à falta de vontade da administração em administrar a companhia aérea adequadamente”.

Em junho, o Delta ALPA MEC deu um passo sem precedentes ao aprovar um voto de “desconfiança” em relação às equipes de gerenciamento dos departamentos de Operações de Voo, Recursos de Tripulação e Treinamento e Padrões de Voo da Delta devido aos problemas de agendamento que continuam a atormentar clientes e pilotos. A Delta cancelou mais voos do que qualquer outra grande companhia aérea no fim de semana do Memorial Day.

“Estamos entrando no fim de semana do feriado do Dia da Independência e estamos preocupados que os planos de nossos clientes já tenham sido interrompidos mais uma vez”, acrescentou Ambrosi. “A tempestade perfeita está ocorrendo. A demanda está de volta, e os pilotos estão fazendo horas extras recordes, mas ainda estamos vendo o cancelamento da administração, deixando nossos clientes presos e seus planos de férias arruinados. Infelizmente, essa má gestão continua. E se estende a uma completa falta de urgência para resolver nossos problemas na mesa de negociações.”

Os 13.900 pilotos da Delta são representados pela ALPA. Fundada em 1931, a ALPA é o maior sindicato de pilotos do mundo, representando mais de 65.000 pilotos em 40 companhias aéreas nos Estados Unidos e Canadá.

Informações da ALPA

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

O avião criado para jamais ser usado, mas que está de...

0
Recentemente, no dia 28 de julho de 2022, pousou na Base Aérea de Brasília o Boeing E-4B Nightwatch, uma variante do versátil Boeing 747