Homem se filma evacuando avião em chamas com um saco em uma mão e uma bebida na outra

Na contramão de todas as práticas esperadas de segurança, um homem filmou a si mesmo evacuando um avião em chamas na terça-feira (21) enquanto segurava um telefone celular e um grande estojo em uma mão e uma garrafa de água na outra. O exemplo mostra que, por mais que se fale de segurança, as pessoas não estão totalmente engajadas no tema.

O incidente ocorreu depois que um voo da Red Air proveniente de Santo Domingo, na República Dominicana, pousou em Miami e saiu da pista logo após o pouso, resultado de um colapso do trem de pouso. Depois de sair da pista, o MD-82 atingiu uma estrutura do aeroporto que fez com que o motor direito explodisse em chamas. O NTSB despachou uma ‘equipe’ para Miami para coletar evidências do local como parte de sua investigação sobre o que causou o acidente.

Todos os 140 passageiros e 11 tripulantes foram evacuados da aeronave usando as escorregadeiras de emergência. Três passageiros foram levados ao hospital com ferimentos leves, mas não houve feridos graves. O fato mais inesperado, no entanto, foi ver os passageiros pulando do jato em chamas enquanto carregavam grandes bagagens de mão. E o pior, alguns se filmavam durante a fuga do jato

No vídeo abaixo, por exemplo, um passageiro se filma saltando do MD-82 com suas mãos ocupadas por objetos e uma mala de rodinhas. O esperado nessas ocasiões de evacuação é que todos deixem o local sem levar nada, para evitar atrasar o processo e colocar a vida de outras pessoas em risco.

De tempos em tempos, as empresas aéreas certificadas precisam comprovar para as autoridades reguladoras que conseguem evacuar uma aeronave dentro dos tempos-limite estabelecidos. Os padrões de certificação de aeronavegabilidade para aviões de grande porte exigem que todos os ocupantes possam evacuar a aeronave em 90 segundos. No entanto, isso torna-se dificultoso quando passageiros carregam objetos, que podem bloquear o caminho de outras pessoas.

No caso de EUA e Europa, um dos critérios mais importantes da norma EASA/FAA 25.803 para a simulação de evacuação é que apenas 50% das saídas de emergência estão disponíveis. Mas há muitos exemplos em que, apesar de um acidente catastrófico ter ocorrido e deixado alguns pares de saídas indisponíveis, uma boa taxa de saída foi conseguida com evacuações demorando 90 segundos (um minuto e meio) ou menos.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Pilotos que estavam dormindo enquanto avião sobrevoava a pista de pouso...

0
Os dois pilotos que acabaram dormindo e não colocaram o avião para o pouso tomou o noticiário internacional, e eles foram suspensos.