IAG tenta nova proposta para conseguir um pedaço da Air Europa

O International Airlines Group (IAG), que controla as empresas British Airways e Iberia, e a Globalia, dona da marca Air Europa, chegaram a um acordo sob o qual a IAG fará um empréstimo não garantido de sete anos de €100 milhões à Globalia. Sujeito a aprovações regulatórias, o IAG terá a opção de converter o empréstimo em uma participação acionária de até 20% na Air Europa.

Esse é mais um movimento do IAG na busca por proximidade com a concorrente espanhola. Antes da pandemia, o grupo, que tem sede no Reino Unido, havia feito uma oferta pela Air Europa, que acabou não frutificando por conta da mudança brusca de cenário em meio à Covid.

Luis Gallego, executivo-chefe do IAG, disse: “Continuamos convencidos da importância estratégica deste negócio para o desenvolvimento e competitividade do hub de Madrid. Desde que iniciamos as negociações, o mundo mudou. Este acordo nos dará tempo para avaliar com exclusividade estruturas alternativas que possam ser de interesse para ambas as empresas e oferecer benefícios significativos para seus clientes, funcionários e acionistas”.

O acordo está condicionado à aprovação pelos bancos que forneceram o contrato de empréstimo à Globalia, parcialmente garantido pelo Instituto de Crédito Oficial (ICO), e pela Sociedad Estatal de Participaciones Industriales (SEPI).

Além disso, o acordo prevê um período de exclusividade de um ano enquanto decorrem as discussões e é acompanhado pelo direito ao IAG de igualar qualquer oferta de terceiros pela companhia aérea espanhola nos próximos três anos.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias