Infraero mostra em vídeo como faz para medir o atrito de uma pista de aeroporto

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) tem estado cada vez mais voltada à prestação de serviços aeroportuários. A mudança de foco ocorreu na medida em que as concessões aeroportuárias ganharam tração no Brasil.

No ano que vem, será a vez de suas duas “joias da coroa”, Congonhas e Santos Dumont, serem repassados a um outro controlador e, com isso, uma boa parte de sua receita se perderá. Por outro lado, a estatal busca novas parcerias. Nos últimos meses, foram diversos os acordos que fechou com administradores de aeroportos para a prestação dos mais variados serviços, desde consultorias até a execução de obras.

Um dos serviços oferecidos aos clientes, e também executados em seus próprios aeroportos, é a medição de atrito, que foi gravado em vídeo e compartilhado pela empresa em suas redes sociais.

O objetivo do procedimento é garantir que as pistas de pouso e decolagem possuam condições satisfatórias de resistência à derrapagem e, consequente, prevenir a ocorrência de acidentes. Nesse processo, um equipamento especial é acoplado a um veículo, o qual permite uma vazão constante de água para simular a ocorrência de chuva e, então, medir o atrito entre o pneu e o pavimento.

Os resultados são comparados com os padrões estabelecidos pela regulação nacional e internacional e, se estiver em conformidade, a pista é liberada.

O vídeo abaixo mostra como o procedimento é realizado (espera carregar):

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Airbus anota 401 pedidos de aviões em julho, mas entregas perdem...

0
A Airbus reportou nesta segunda-feira, 8 de agosto, a atualização de sua carteira de pedidos e entregas após o fechamento do mês