Irã cede um Boeing 747-300 para que a Venezuela transporte cargas de e para o oriente

Foi avistado no aeroporto de Mehrabad, em Teerã, a mais nova aeronave de carga a ser operada pela estatal venezuelana Conviasa. Trata-se de um Boeing 747-300M que voou antes na Mahan Air e que será operado pela com o título EMTRASUR Cargo em breve.

Uma foto da aeronave foi publicada por Dara Zarbaf, no Instagram.

Segundo dados obtidos pelo site parceiro Aviacionline através da ch-aviation, a aeronave tem 36 anos, mais de 84.000 horas de voo em mais de 14.000 ciclos operados. Ela foi entregue à UTA – Union de Transports Aériens – em janeiro de 1986, onde operou até o fechamento da empresa em 1992, quando ingressou na Air France como F-GETA.

A aeronave foi retirada de serviço em 2006 e vendida para a Mahan Air em 2007, onde operava sob a matrícula EP-MND. O 747-300 já está registrado com sua marca venezuelana YV-3531 e foi nomeado “Luisa Cáceres de Arismendi”.

O jato já está nos últimos preparativos para voar à Venezuela e suas operações devem começar no novo aeroporto internacional General en Jefe “José Félix Ribas”, localizado na cidade de Maracay. Na apresentação dos planos da Conviasa durante a Aeronautical Technology Expo 2021, a companhia aérea estatal indicou que pretende usar o novo aeródromo como seu principal hub de carga.

A Conviasa segue a tendência atual de muitas operadoras aéreas em todo o mundo em ter aeronaves exclusivas para o transporte de cargas. Durante a pandemia, a companhia aérea removeu os assentos do Airbus A340 para realizar operações de carga e transporte de insumos e vacinas para atender a emergência sanitária em seu país.

A EMTRASUR Cargo é uma subsidiária da Conviasa criada em novembro de 2021, e tem como objetivo o planejamento, administração, controle das operações e atividades de carga aérea e correio em nível nacional e internacional. O Boeing 747-300 será operado por tripulação iraniana e deverá fazer voos para Irã, China e Rússia.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Aviões pousam em meio a densa fumaça durante incêndio ao lado...

0
Prédio em construção ao lado do Aeroporto de Genebra pegou fogo e fumaça preta chegou muito perto dos aviões. Operações foram suspensas.