A janela de emergência do avião é à prova de balas? Veja o teste

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Apesar da janela ou saída de emergência do avião ser impossível de abrir em voo, o quão ela é resistente à uma bala disparada por uma arma de fogo? Veja o teste.

A experiência foi feita por David do famoso canal do Youtube chamado Demolition Ranch. David é um militar veterano dos EUA e no seu canal faz desafios malucos atirando em diversos objetos ou utilizando canos curvos para atirar. Mas nessa semana ele conseguiu algo único para seus testes: uma saída de emergência de um Boeing 737 para ser testada com suas armas, e o resultado é um tanto quanto surpreendente.

O primeiro teste é feito com uma pistola Walther P22, no calibre .22LR, que é utilizado por atiradores em treinamentos, por ser barato e o menor calibre das pistolas e revólveres mais populares. O projétil consegue atravessar a primeira camada da janela de emergência, das três existentes, mas fica preso no meio do caminho.

Em seguida é repetido o tiro com uma pistola .380ACP, com poder e diâmetro maior. Ela atravessa sem muita dificuldade todas as camadas da janela do avião.

Depois, David faz o teste na estrutura da janela propriamente dita, que compõe a fuselagem da aeronave. Nela o calibre .22LR apenas faz um buraco mas não chega a atravessar.

Já o.380ACP atravessa tudo, mas perde bastante energia. De qualquer maneira é possível notar que nem o “vidro” da janela e nem a estrutura em si colapsou após sofrerem diversos tiros, mostrando como a estrutura em si é reforçada, mas claro, não é feita para a ser à prova de balas.

Mesmo com a munição .50 Beowulf utilizando um fuzil da plataforma AR e com cinco pares de luvas “à prova de balas” protegendo a janela, o projétil atravessa a saída de emergência mas não colapsa a estrutura.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Martins
Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Programa militar americano para desenvolvimento de um gigante hidroavião pesado avança

0
A Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa dos EUA, mais conhecida por seu acrônimo DARPA, está trabalhando em um projeto