Jatinho que era de Gusttavo Lima agora tem pintura distinta e voos VIP baratos

O primeiro jato executivo Embraer do cantor Gusttavo Lima não está mais no Brasil, mas continua chamando a atenção por onde passa por outro motivo.

Divulgação – Aero

O cantor sertanejo de maior sucesso na atualidade hoje voa com um Bombardier Global 6000, um dos maiores jatos executivos do mundo. No entanto, anos atrás Gusttavo Lima voava em um jatinho usado, fabricado pela brasileira Embraer.

Fabricado originalmente para a Chautauqua Airlines, que operava voos em nome da Delta, o Embraer ERJ-135 de número de série 145702 saiu da fábrica da Embraer em São José dos Campos em 2003.

Ele voou nos EUA até 2010, quando retornou ao Brasil, desta vez para operar voos para a mineradora Vale, com a matrícula PP-VVA. Após outros sete anos no segundo dono, o jato foi em 2017 para a N&R Empreendimentos & Participações LTDA.

O sócio administrador desta empresa é Nivaldo Batista Lima, verdadeiro nome de Gusttavo Lima. O jato teve as faixas verde e amarela da Vale retiradas, e ganhou uma silhueta do cantor e seu violão na cauda.

Foto por Gabriel Wallace

Este ERJ-135 ficou com o cantor até 2020, quando ele comprou o Global 6000, que permanece até hoje. A aeronave acabou voltando para os EUA e foi para a empresa Aero com a matrícula N402AT. A Aero é uma das novas empresas aéreas dos EUA, que opera um modelo de negócios inédito, em que voos puramente VIPs são feitos a preços “acessíveis”.

Enquanto que no mercado me geral um voo de uma hora do ERJ-135 não sai por menos de $8 mil dólares, em média, na Aero é possível voar por esse tempo em rotas pré-definidas por apenas $1 mil, com serviço VIP.

O modelo lembra o da JSX (antiga JetSuiteX), que também usa o jato ERJ-135 em conjunto com o irmão ERJ-145, para voos executivos em rotas fixas a partir de terminais VIP em aeroportos secundários. Porém, o nível de atendimento na JSX não é tão alto quanto de voos privados e o avião tem uma configuração bem mais densa, levando até 30 passageiros enquanto o da Aero leva no máximo 16.

Um fato interessante, é que o outro jato ERJ-135 da Aero quase chegou a voar no Brasil pela Lynx Táxi Aéreo, onde receberia a matrícula PR-WTH. O irmão dele, outro ERJ-135, receberia a matrícula PP-WTH, mas foi para a JSX, e inclusive recebeu a pintura comemorativa do filme “Top Gun: Maverick“.

Além do par de jatos ERJ-135, a Aero conta com um Legacy 600, que é a versão executiva de fábrica do próprio Embraer ERJ-135, com maior alcance e número menor de assentos, apenas 13. A Aero tem feito relativo sucesso, principalmente entre algumas celebridades, como a atriz e empresária Ashley Tisdale:

Divulgação – Aero
Carlos Martins
Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias