Jovem propõe casamento à namorada com mensagem na pista de um aeroporto

Um homem de Yorkshire surpreendeu sua namorada com um pedido de casamento único e incrível, durante um voo do aeroporto de Glasgow, para a Barra, nas Outer Hebrides escocesas.

Jamie Forde, de 26 anos, ganhou apoio da equipe da Loganair e do aeroporto de Barra, o único do mundo com voos regulares diários numa pista de praia, com a proposta de desenhar na areia para sua companheira Anna avistar na aproximação para pouso do seu avião.

Felizmente, a namorada viu a mensagem, que dizia “Anna, você vai se casar comigo?, em letras enormes. Ela virou-se para Jamie e disse “o quê?”, estupefata. Então, quando ela percebeu que tinha sido tudo armado por Jamie, ela se derreteu num “Sim”, relata o iNews.

Depois que o avião Twin Otter pousou, após 1h15 de voo, e eles desembarcaram, Jamie então ajoelhou-se para propor a Anna, 25, ali mesmo, na pista.

Um AvGeek

Jamie é um ávido fã de aviões, ou AvGeek, e disse que a Loganair e a equipe do aeroporto fizeram tudo para garantir que a proposta incomum pudesse acontecer. Ele disse à BBC News:

“Eu não esperava que o aeroporto concordasse com isso, mas eles concordaram e até fizeram voos de teste usando um drone para se certificar de que a mensagem estava no lugar certo para Anna ver. Recebemos uma salva de palmas do resto do pessoal no voo quando perceberam o que estava acontecendo”.

Com sua participação, a Loganair compartilhou a notícia da (bem-sucedida) proposta nas redes sociais com a legenda: “O pouso na praia da Barra sempre será uma experiência especial – é o único serviço aéreo regular do mundo onde você pousa na praia.

Um aeroporto diferente

A ilha escocesa da Barra, castigada permanentemente pelos ventos fortes e pelo clima Atlântico, tem um fato que a distingue: em seu aeroporto, a pista desaparece duas vezes por dia. Ainda assim, em 2019, 10.000 passageiros passaram por este aeroporto e foram contabilizadas 1.400 operações aéreas, incluindo 60 voos privados.

Aeroporto de Barra está localizado na baía de Traigh Mhor, na extremidade norte da ilha, que tem 13 km de comprimento e 8 km de largura. Seu terminal de passageiros não é muito diferente de qualquer aeródromo remoto, com uma sala de embarque, um par de unidades de serviço, uma cafeteria que serve fabulosos cafés da manhã e uma pequena torre de controle.

Durante a maré baixa, os aviões têm a oportunidade de pousar na praia. Mas não há nenhuma pista, ou pelo menos não como no resto do mundo. Em vez de uma faixa de asfalto, marcada com luzes e sinais, a praia tem algumas filas de pequenos postes que, em teoria, marcam a cabeceira de três pistas “virtuais”, somente para orientar os aviões Loganair, única empresa que opera regularmente ali, a pousar contra o vento.

Obviamente, voos noturnos não são autorizados, mas no caso de uma emergência médica, os carros dos residentes iluminam a praia para ajudar o avião a aterrissar ou decolar. Existe todo um protocolo e treinamentos para isso.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Infraero levará interessados para ver e tirar fotos de aviões do...

0
Em comemoração aos 86 anos de sua inauguração, o Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro (RJ), realizará, no dia 3/12, uma nova