Jumbo civil russo faz voo com rota estranha e gera suspeita de espionagem

Uma rota bastante estranha e sem explicação feita por um Boeing 747 da Rússia gerou rumores sobre uma possível espionagem.

Imagem: RadarBox

O voo aconteceu no último dia 15 entre Moscou e Leipzig, na Alemanha, operado pelo Boeing 747-8F da Air Bridge Cargo, subsidiária do grupo russo Volga-Dnepr. Esta ligação em si não é incomum, já que Leipzig é um importante centro de logística na Alemanha, com dezenas de voos cargueiros. Acontece que, por onde a aeronave voou chamou a atenção, já que o jato não seguiu pela Bielorússia e Polônia, como faz normalmente.

A rota normal dura 2 horas e 15 minutos, enquanto que a realizada no dia 15 durou em torno de 4 horas e 10 minutos, praticamente dobrando a distância percorrida. Não existem relatos de condições meteorológicas adversas ou técnicas que obrigassem um desvio tão grande. Da mesma forma, no mesmo dia, outras aeronaves fizeram o mesmo itinerário de maneira normal, sem reportar nada.

Então, este desvio chamou a atenção dos finlandeses, que sempre tiveram certo atrito com a Rússia e estão de olho nos desdobramentos da situação na Ucrânia, que pode sofrer uma nova interferência russa a qualquer momento.

Avião Boeing 747-8F AirBridgeCargo
Imagem: AirBridgeCargo

Segundo o jornal finlandês Yle, o desvio chamou a atenção porque além de aparentemente ser desnecessário, sobrevoou a cidade de Jyväskylä, onde fica a sede e quartel-general da Força Aérea da Finlândia.

Nenhum alerta foi disparado por se tratar de um Boeing 747 cargueiro civil passando em alta altitude e com um plano de voo aprovado pelas autoridades locais, mas surgiram teorias no país escandinavo sobre se o Jumbo carregava algum equipamento de espionagem, estaria testando os finlandeses ou então mandando um recado discreto para os vizinhos.

Por enquanto, o mistério continua. Por que a AirBridgeCargo decidiu gastar mais combustível para um desvio tão longo e sem sentido aparente, que ela nunca tinha feito? Sem ideias.

Carlos Martins
Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias