Início Aeroportos

KLM barrou todos os seus passageiros na Europa e voos decolaram vazios

Dezenas de voos da KLM decolaram vazios no sábado, após a decisão mais difícil que a companhia teve que tomar em anos.

Boeing 737 da KLM pousa em Amsterdã

Nas últimas semanas o AEROIN tem acompanhado os problemas de longas filas em aeroportos europeus, principalmente no Reino Unido, mas também com relatos de leitores que enfrentam o problema em Dublin, Porto e Amsterdã, este último o mais afetado dentro do bloco europeu.

As filas duram mais de quatro horas, a situação tem se mostrado caótica e o motivo é a falta de funcionários. Mas outros fatores também tem ocasionado problemas.

“Está ruim, esta foto (abaixo) é da fila na sexta. Se o seu voo não decola dentro de quatro horas, você tem que esperar na Schiphol Plaza (entrada principal do aeroporto onde tem o terminal de ônibus). A fila começa bem antes, colocaram até barracas para proteger os passageiros do sol. A imagem mostra a espera para o Embarque 1”. afirmou o leitor Niels, que mora a 15 quilômetros do aeroporto e frequenta regularmente para fotografar aviões.

O Embarque 1 dá acesso “apenas” aos píeres B e C, que são os voos, em sua maioria, de empresas aéreas da Star Alliance como a Lufthansa, Swiss, SAS, LOT, TAP e outras. O “apenas” acima é porquê a operação dessas companhias é limitada, e o grosso está com a KLM, que opera os píeres D, E e F, além das empresas de fora da Europa que estão junto com a empresa da casa e também no píer G.

Todo esse problema levou a KLM, no sábado (04), a negar o embarque de todos os passageiros que estavam em aeroportos europeus e que tinham como destino final Amsterdã.

Apesar das medidas adicionais tomadas antes do final de semana, a KLM foi surpreendida por circunstâncias urgentes, que estão fora do nosso controle. Devido às condições meteorológicas e manutenção na pista, muitos aviões não conseguiram pousar ou decolar do Schiphol“, afirmou a companhia aérea em nota oficial.

O tempo ruim a que a KLM se refere são os fortes ventos vindo do Mar do Norte, motivo qual o Aeroporto de Amsterdã tem 7 pistas em 4 direções diferentes, devido aos constantes ventos variáveis.

No domingo a situação já tinha melhorado um pouco e a empresa divulgou que 90% dos passageiros conseguiram voar ou foram remarcados. A plataforma de rastreamento de voos FlightRadar24 divulgou um mapa, que mostrava ao menos 20 voos com destino à Amsterdã no sábado, mas sem nenhum passageiro:

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A
Sair da versão mobile