Lançado o Centro de Pesquisa em Engenharia para a Mobilidade Aérea do Futuro, em São José dos Campos

Imagem: Governo do Estado de SP

Nesta terça-feira, 14 de março, foi realizado o lançamento do Centro de Pesquisa em Engenharia para a Mobilidade Aérea do Futuro (CPE-MAF), em São José dos Campos. A implementação da unidade, no Instituto de Tecnologia Aeronáutica (ITA), contará com investimento total de R$ 48 milhões, ao longo de cinco anos.

Segundo informações do Governo do Estado de São Paulo, são R$ 24 milhões por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e o mesmo valor será aplicado pela Embraer.

O centro deverá reunir cerca de cem pesquisadores com o objetivo de desenvolver estudos sobre tópicos inovadores, com potencial para contribuir com a competitividade da indústria aeronáutica nacional. As pesquisas serão focadas em três pilares: aviação de baixo carbono, sistemas autônomos e manufatura avançada.

O CPE-MAF vai contar com pesquisadores do ITA, da Embraer, da Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e da Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo (USP).

A expectativa é que, em médio e longo prazo, o centro de pesquisa contribua para o aumento da competitividade da indústria aeronáutica nacional, com foco nas seguintes linhas de pesquisa:

– controle de máquinas elétricas para aeronaves com propulsão elétrica;

– integração aeropropulsiva de aeronaves elétricas (projeto aerodinâmico e estrutural de aeronaves com propulsão elétrica distribuída);

– métodos de tomada de decisão para sistemas autônomos;

– projeto avançado para manufatura aditiva metálica; e

– montagem final inteligente de aeronaves.

Além da pesquisa científica, o CEP-MAF tem por objetivo a transferência de tecnologias para empresas existentes e para novas empresas a serem criadas, além da educação e disseminação do conhecimento para estudantes de Ensino Médio e Superior.

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, que esteve presente no lançamento, comentou que São José dos Campos é um centro fundamental da indústria aeroespacial e essa pesquisa vai dar a possibilidade de o Brasil se manter na vanguarda da aviação.

“Os produtos brasileiros conquistaram o mercado internacional pela qualidade dos produtos e da nossa engenharia. Essa aliança de recursos humanos, tecnologia e recursos financeiros vai manter essa posição de vanguarda do Brasil para que continuemos desenvolvendo grandes produtos e tendo protagonismo na indústria aeronáutica internacional. Isso vai ser bom para o Vale do Paraíba, para São José dos Campos, para o Estado de São Paulo e para o Brasil”, destacou Tarcísio de Freitas.

O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Vahan Agopyan, também acompanhou o ato.

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Criadora da aeronave VX4, Vertical Aerospace obtém a Aprovação de Organização...

0
Esta aprovação autoriza a Vertical a conduzir atividades de projeto e emitir aprovações de projeto dentro do escopo de aprovação do DOA.