Início Mercado

Lançado um Centro de Treinamento virtual em aviação para América Latina e Caribe

Profissionais interessados em aperfeiçoar ou ampliar seus conhecimentos em diversos segmentos de atuação no mercado de aviação passam a contar com uma nova opção de referência e de qualidade.

A partir desta quinta-feira, dia 18 de agosto, a Associação Latino-Americana e do Caribe de Transporte Aéreo (ALTA) inclui em seu site um espaço virtual que reúne cursos, oficinas e oportunidades educacionais oferecidas por universidades e centros de treinamento parceiros.

Conhecido como Training Hub, o centro de informação aproxima os interessados em realizar programas educacionais em todas as áreas-chave do mercado aéreo como: combustível, direito aeronáutico, fatores humanos, gestão, meio ambiente, segurança, operações, inglês técnico aeronáutico, entre outros.

Centro de Treinamento

O Centro de Treinamento ALTA já conta com 7 parceiros: a Academia Superior de Ciências Aeronáuticas (ASCA) na República Dominicana, o Centro Internacional de Treinamento Aeroportuário e Serviços Auxiliares “Ing. Roberto Kobeh González” (CIIASA) no México, IATA Training, ITAérea na Espanha, Universidad Provincial de Ezeiza na Argentina, Universidad Regional del Norte no México e Wayman Aviation Academy nos EUA, que oferecem aos membros da ALTA descontos especiais em cursos virtuais.

A ALTA já possui alianças com o Centro de Estudos Aeronáuticos (CEA) na Colômbia, a Universidade Aeronáutica Embry-Riddle e a Flight Safety Foundation nos EUA, o Instituto de Treinamento Aeronáutico (IFA) na Costa Rica e a Universidade Tecnológica do Panamá (UTP), que em breve oferecerão sua programação acadêmica no ALTA Hub.

Por conta da necessidade do mercado, a ALTA formou valiosas alianças com instituições de ensino e, com o lançamento deste Centro de Formação, irá centralizar as ofertas educativas que os parceiros oferecem e facilitar o acesso à formação necessária, para que o maior número possível de profissionais ingresse para a indústria ou aqueles que já estão na indústria continuem a expandir e atualizar seus conhecimentos.

José Ricardo Botelho, diretor-executivo e CEO da ALTA, comenta:

“Onde está a aviação, está o desenvolvimento. Não há lugar onde chegue um avião onde não cheguem construção, serviços, turismo, negócios e muitos outros setores econômicos que geram empregos e oportunidades para a população. O crescimento que vive o setor aéreo é uma grande oportunidade de contribuir para o desenvolvimento socioeconômico de toda a América Latina e Caribe.

É por isso que a ALTA começa a dedicar esforços para treinar novos e atuais funcionários do setor aéreo para poder enfrentar a crescente demanda, continuar prestando um serviço essencial, gerando oportunidades para a população. Ter pessoal treinado ajudará a continuar aumentando a capacidade e atendendo à demanda.”

Profissionais e aspirantes, todos a bordo

O setor aéreo vive uma forte recuperação no número de passageiros, o que demanda capacidade e, com ela, mais profissionais capacitados e certificados para atendê-lo.

De acordo com as previsões da CAE em seu relatório sobre as perspectivas de demanda de pilotos, durante a década atual e até 2029, a indústria da aviação civil precisará de aproximadamente 260.000 novos pilotos, dos quais 16.000 serão necessários na América Latina e no Caribe. Essa demanda é reflexo do fato de que o transporte aéreo continuará se difundindo, consolidando-se como um serviço de transporte essencial para conectar toda a nossa região.

Neste contexto, é crescente a aposta da ALTA na atração de jovens para a indústria e na formação constante.

A CAE também prevê que 11.000 novas aeronaves entrarão em serviço durante a década atual. Então esse crescimento da frota mundial exige milhares de profissionais para operá-los, pessoal de cabine e manutenção, com o atendimento derivado nos aeroportos e em toda a cadeia de transporte aéreo, que inclui tecnologias, serviços, combustível, entre outros.

Informações da ALTA

Sair da versão mobile