Latam Brasil quer vender nove jatos Boeing 767 e pede autorização da justiça

A companhia aérea Latam Brasil quer se desfazer de algum de seus jatos Boeing 767 e para isso pediu aval da justiça americana.

Foto de Anna Zvereva

A empresa, que passa por um processo de reorganização nos EUA (Chapter 11) submeteu ontem (25) um documento à Corte de Falências de Nova Iorque notificando os credores e a própria justiça sobre a intenção de venda de nove jatos Boeing 767-300ER de passageiros.

Os 767 são alguns dos principais aviões da empresa, servindo a rotas domésticas, internacionais e intercontinentais, sendo um verdadeiro work horse. Estes aviões podem levar até 221 passageiros em duas classes distintas.

As matrículas dos aviões a serem vendidos são: PT-MOA, PT-MOB, PT-MOC, PT-MOD, PT-MOE, PT-MOF, PT-MSW, PT-MSX e PT-MSZ.

Todos os aviões listados vieram da chilena LAN e foram repassados à TAM, na época da fusão entre as duas empresas que resultou no Grupo LATAM. Estes jatos são alguns dos últimos a saírem da linha de montagem da Boeing, que encerrou a fabricação da versão de passageiros do 767 em 2013.

As aeronaves serão vendidas à Jetran segundo aponta o documento. Apesar das poucas informações a cerca da companhia, ela é baseada no Texas e seria uma espécie de “revenda” de aeronaves, também fazendo manutenção e modificações em grandes aviões.

Importante: O contrato de compra e venda ao qual está sendo solicitada aprovação não prevê o lease-back das aeronaves, embora essa seja uma possibilidade – não há parecer da empresa sobre isso.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias