Latam concorda em eliminar até 2023 todos os plásticos descartáveis dos seus voos

Nesta semana, a empresa aérea Latam informou ao mercado que se compromete com a eliminação de 100% dos plásticos de uso único de voos até 2023. Para que atinja esse objetivo, a empresa implementará iniciativas como a troca de materiais a bordo, a incorporação de elementos mais sustentáveis ​​e os programas de reciclagem e reutilização do grupo.

A partir de 1º de junho, todos os voos internacionais contarão com sacolas reutilizáveis guardar os itens da cabine Premium Business. Novos kits de viagem também foram lançados recentemente para os passageiros do Premium Business, que contam com elementos mais sustentáveis, como escovas de dentes de bambu e embalagens de papel kraft.

Na cabine Econômica, mudanças importantes serão anunciadas nas próximas semanas nos materiais utilizados para todos os elementos do serviço (copos e talheres), que serão substituídos por materiais reutilizáveis ​​e/ou recicláveis. No curto prazo, esta iniciativa eliminará mais de 1.000 toneladas de plásticos descartáveis, o equivalente a 36.000 garrafas plásticas de 500ml.

Além disso, a LATAM está focando na reciclagem e reutilização. Em voos domésticos no Chile, Peru, Colômbia e Equador, a Latam está operando o programa “Recycle Your Trip”, por meio do qual as tripulações de cabine separam plástico e alumínio a bordo. Na Colômbia, essa separação ocorre no solo. O grupo, junto com mulheres empresárias e organizações parceiras, continua operando seu programa de reaproveitamento de uniformes no Peru, Chile, Colômbia, Equador e Brasil, dando uma segunda vida aos uniformes dos funcionários.

A LATAM Cargo, por sua vez, está implementando cinco projetos-piloto, que devem reduzir em mais de 60% o uso de plástico nas operações de carga. Um dos projetos mais importantes é uma iniciativa que visa substituir o plástico usado para embalar cargas por mantas reutilizáveis ​​ou capas impermeáveis.

Essas iniciativas fazem parte da estratégia de sustentabilidade da LATAM, cujas metas incluem atingir zero resíduos em aterros sanitários até 2027, compensar 50% das emissões domésticas até 2030 e alcançar a neutralidade de carbono até 2050.

“As metas propostas nos desafiaram a repensar o design, a materialidade e os protocolos do nosso serviço de bordo. Estamos cientes de que este é um processo gradual, onde ainda temos muito a aprender, mas continuaremos trabalhando para implementar mudanças concretas que nos permitam gerar um impacto maior em benefício de nossas comunidades e ecossistemas”, disse Paulo Miranda, Vice-presidente de Clientes do Grupo LATAM Airlines.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Aeroporto Santos Dumont recebe certificação operacional da ANAC

0
Mais um aeroporto é certificado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). O Santos Dumont recebeu, nesta quinta-feira, 11 de agosto