Mais de 1.000 pessoas tentam entrar num único avião para fugir do Afeganistão

Reprodução Twitter

Diante do rápido avanço do Talibã e sua entrada na capital afegã, trabalhadores de embaixadas de diversos países foram levados ao aeroporto de Cabul, com o objetivo de embarcarem nos próximos voos de resgate operador por forças militares ocidentais. Mas, além dos estrangeiros, um enorme contingente de afegãos também busca deixar o país nos poucos voos comerciais que ainda restavam no sitiado aeroporto.

Grande parte dos que tentam fugir são pessoas que não concordam com a ideologia do Talibã e a formação do emirado islâmico, bem como há outros buscando a fuga como forma de fugir da “justiça” dos extremistas, após terem apoiado o atual governo ou a presença dos Estados Unidos no país.

Mesmo quem tinha voos reservados acabou sendo prejudicado para dar lugar às evacuações comandadas por governos ocidentais, principalmente o dos Estados Unidos. Enquanto voos comerciais eram cancelados, aviões militares de transporte e aviões-tanque eram mobilizados no Golfo Pérsico para dar apoio à fuga.

Em consequência, e diante da incerteza, o aeroporto de Cabul virou um verdadeiro caos, com multidões invadindo terminal e pátio, como mostram os tuites que ilustram essa matéria.

Um oficial da OTAN disse que todos os voos comerciais foram suspensos e apenas aeronaves militares foram autorizadas a operar. A aliança disse que estava ajudando a manter o aeroporto funcionando e os países aliados dos EUA se comprometeram em remover o máximo possível de pessoas. 

Locais relataram tiros esporádicos na área do aeroporto, principal ponto de evacuação do país. “Há relatos de incêndio no aeroporto; portanto, estamos instruindo os cidadãos americanos a se abrigarem no local”, disse a embaixada dos Estados Unidos em um alerta de segurança.

O diretor do grupo de mídia MOBY, Saah Mohseni, postou em seu Twitter cenas mostrando uma grande confusão a bordo de uma aeronave da empresa aérea afegã Kam Air. As imagens mostram pessoas de acotovelando nos corredores do avião, um Airbus A340, que partiria para Istambul. Segundo um amigo que lhe enviou as imagens, mais de mil pessoas tentavam embarcar na aeronave, que tem capacidade para 300 pessoas.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

O avião criado para jamais ser usado, mas que está de...

0
Recentemente, no dia 28 de julho de 2022, pousou na Base Aérea de Brasília o Boeing E-4B Nightwatch, uma variante do versátil Boeing 747