Mais de 25 aviões de líderes globais voam ao mesmo tempo rumo ao encontro do G20

Foto de Mackenzie Gray via Twitter

Quem pousar na paradisíaca Bali, na Indonésia, esta semana, vai se deparar com um grande número de aeronaves presidenciais das maiores potências do mundo. Não apenas isso, também encontrará um aeroporto com forte esquema de segurança, mais do que o usualmente encontrado no local. Todo esse movimento acontece porque acontece ali uma das mais esperadas cúpulas do G20.

Assim, aviões dos Estados Unidos, China, França, Rússia e outros, levaram Biden, Xi, Macron e outros poderosos para lá. Será a primeira vez que Biden e Xi se encontram pessoalmente desde o começo da pandemia, por exemplo, o que torna o evento memorável. Por outro lado, um dos que não deve aparecer para encontro é o líder russo Vladimir Putin, que deve enviar um emissário.

O fato é que todos esses voos têm prioridade sobre voos comerciais que levam turistas e outros que não estão participando do G20. Além disso, nenhuma aeronave comercial poderá estacionar no aeroporto Ngurah Rai de Denpasar durante a noite e os voos programados serão limitados de 13 a 17 de novembro para garantir espaço para o manuseio de voos VIP.

Mais de 18.000 agentes de segurança – a maioria das forças armadas – estão sendo mobilizados para garantir a segurança dos esperados 42 chefes de Estado e suas delegações presentes no G20. O general do Exército Ardika Perkasa disse que as forças de segurança estão se preparando “para todas as possibilidades”.

Apenas essas informações já dão uma ideia do aparato que é montando na parte aérea para um encontro dessa magnitude. O usuário do Twitter COTAM Fleet & Co capturou uma imagem de plataforma de monitoramento de voos mostrando o voo simultâneo de mais de 20 aeronaves.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Após pouso duro e 1 mês fora de serviço, Boeing 747...

0
Felizmente para a companhia aérea e para os que admiram os Boeings 747, o equipamento pôde ganhar os céus novamente.