Início Indústria Aeronáutica

Avião Grand Caravan com sistema de propulsão híbrido-elétrico faz seu primeiro voo

Foto: Ampaire

A Eco Caravan da Ampaire, uma aeronave regional com nove assentos, fez seu primeiro voo hoje em um sistema de propulsão híbrido-elétrico totalmente integrado. A Ampaire espera que seja a primeira aeronave regional eletrificada a entrar no serviço comercial (certificação em 2024) e a primeira de uma série de aeronaves híbridas-elétricas maiores da Ampaire que liderarão uma transição para a aviação sustentável.

A conquista desta segunda-feira, 21 de novembro, adiciona impulso a um programa que atraiu clientes importantes e participantes do programa nos últimos meses. Em outubro, a empresa anunciou um relacionamento com a Air France Industries KLM Engineering and Maintenance (AFI KLM E&M) para diversas atividades de manutenção e suporte no mundo todo. Também no mês passado, a Ampaire recebeu um pedido da MONTE, financiadora de tecnologias sustentáveis de aviação regional, de aproximadamente 50 Eco Caravans.

Um voo tranquilo

A Eco Caravan aprimora o modelo padrão Cessna Grand Caravan com o sistema de propulsão integrado da Ampaire de um motor de ignição por compressão e um motor elétrico. Uma bateria em uma carenagem preserva a capacidade de transporte de passageiros e de carga das aeronaves.

O primeiro voo teve 33 minutos de duração para que se fizessem as verificações iniciais do sistema de propulsão. Com o piloto de testes Elliot Seguin no controle, a Eco Caravan decolou do Aeroporto de Camarillo, ao norte de Los Angeles, às 7h49 (horário da costa do Pacífico). Subiu para 3.500 pés com potência total, combinando a energia do motor a combustão e do motor elétrico. Em seguida, voltou para a configuração de cruzeiro, reduzindo a carga em ambas as fontes de energia.

O piloto passou cerca de 20 minutos testando várias configurações de energia enquanto estudava temperaturas e outras leituras antes de fazer a descida e aproximação final até Camarillo a baixa potência. “O sistema de propulsão da Eco Caravan funcionou exatamente conforme o esperado“, disse Seguin. “Foi tranquilo e silencioso. Todas as leituras de temperatura e potência foram normais.”

Zero emissões com SAF

A Eco Caravan reduz o consumo de combustível e as emissões em até 70%. As emissões são quase zero quando se utiliza combustível sustentável de aviação. O custo de operação é reduzido em 25% a 40%, dependendo da estrutura da rota aérea. O custo por milha de assento disponível é próximo ao de dirigir um carro.

A aeronave híbrida-elétrica preserva a capacidade de autonomia e carga da Grand Caravan e, na verdade, pode voar mais longe do que a Grand Caravan com oito passageiros. A autonomia máxima é superior a 1.000 milhas. A autonomia e a capacidade de transporte de carga da Eco Caravan contrastam com a proposta de projetos totalmente elétricos, hidrogênio-elétricos e até mesmo de outros projetos híbridos-elétricos.

A Eco Caravan pode recarregar suas baterias em voo ou em estações de carregamento em terra. Como a infraestrutura de carregamento ainda será limitada por alguns anos, a capacidade de operar independentemente do carregamento em terra é fundamental para preservar a utilidade total da Eco Caravan.

A primeira de uma nova geração

A tecnologia de propulsão do Eco Caravan é escalável para aeronaves regionais maiores e, em última análise, para companhias aéreas de corredor único. A Ampaire pretende implementar rapidamente sistemas de propulsão mais poderosos para aeronaves maiores, seguindo uma abordagem de blocos de construção que melhorará drasticamente a sustentabilidade das operações aéreas.

A Ampaire já está trabalhando com a FAA para certificar a Eco Caravan em 2024 sob um certificado de tipo complementar, um STC. A abordagem da Ampaire difere de outros no que toca ao fato de ela não requerer um programa completo de certificação de aeronaves, o que pode ser demorado e muito caro.

A Grand Caravan já é certificada pela FAA. A Ampaire a certificará para voar com um novo sistema de propulsão.

Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.