Mato Grosso do Sul inicia melhorias em aeroportos; Bonito terá pouso de precisão

Pista do Aeroporto de Bonito (MS) – Foto: Governo do Estado do Mato Grosso do Sul

O Estado do Mato Grosso do Sul deverá ter sua infraestrutura aeroportuária beneficiada por importantes melhorias nos próximos meses, segundo planos traçados ao longo dos últimos anos. 

O Aeroporto Internacional de Campo Grande, administrado pela Infraero, os aeroportos municipais de Dourados e Coxim, e o Aeroporto Regional de Bonito, gerenciado pelo governo estadual, estão nos planos das benfeitorias oriundas de uma parceria do Governos do Estado e da Secretaria de Aviação Civil, do Ministério da Infraestrutura.

Conforme matéria do Campo Grande News, no ano passado o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), teve um encontro em Brasília com o secretário de Aviação Civil, Ronei Saggioro, onde e acertaram um plano de investimentos na infraestrutura do estado estipulado em R$116 milhões.

No final de agosto, ficou definido que Aeroporto Municipal de Coxim, no norte do estado, será o primeiro beneficiado com as verbas prometidas. O Diário Oficial do Estado publicou que a empresa Sollis Terraplenagem e Pavimentação, fará a revitalização do pátio de aeronaves, recapeamento das pistas de pouso, decolagem e taxiamento e ainda fará implantação de cerca operacional. O custo estimado para a obra é de R$ 3,5 milhões.

Bonito

O Aeroporto de Bonito, localizado na cidade turística a 295 quilômetros de Campo Grande, irá receber um novo sistema de pouso de precisão (PAPI). O equipamento que traz mais segurança para as aeronaves em aproximação foi adquirido pelo Governo do Estado pelo valor de R$ 1 milhão, que administra o local e fará a instalação.

De acordo com a Prefeitura da Cidade, a sessão contra incêndio também será reformada e deve ser ampliada. A empresa que venceu a licitação assinou o contrato em 10 de agosto e a obra deve ser entregue no prazo de 180 dias. Recentemente, o sistema de pistas do aeroporto foi recapeado para instalação de um novo modelo de drenagem e foram executados serviços de sinalização.

O sistema PAPI (Precision Approach Path Indicator), chamado no Brasil de “Indicador de Percurso de Aproximação de Precisão”, informa a altitude correta da aeronave quando o piloto faz a aproximação para realizar o pouso. É um indicador visual de luzes que facilita pousos. O contrato com a empresa que venceu o processo licitatório deve ser assinado nos próximos dias.

O Aeroporto Estadual de Bonito, principal destino de turismo de Mato Grosso do Sul, já havia passado recentemente por uma obra de recapeamento da pista de pouso e decolagem e outros serviços executados com recursos locais e do Governo Federal.

O Governo do Estado administra o Aeroporto e a reforma da pista foi coordenada pela Seinfra, que é responsável pela administração, operacionalização e manutenção do aeródromo. Foram realizados, além do recapeamento, a drenagem da pista, que tem uma extensão de 2.000 metros, e das áreas de taxiamento e pátio das aeronaves. Também foram executados serviços de sinalização, enleivamento e recomposição ambiental.

Fabio Farias
Jornalista e curioso por natureza. Passou um terço da vida entre aeroportos e aviões. Segue a aviação e é seguido por ela.

Veja outras histórias