México é o primeiro país da América Latina a buscar seus refugiados da Ucrânia

Boeing 737-800 da FAM

A Força Aérea Mexicana (FAM) disponibilizou um Boeing 737-800 do Esquadrão Aéreo 502, para repatriar seus cidadãos deslocados na Romênia devido a conflitos armados em solo ucraniano. A aeronave, registrada sob a matrícula FAM3528, partiu às 10h (horário local) do último domingo (27), para a Romênia, após escala em Trenton, nos Estados Unidos, Gander, no Canadá, e Shannon, na Irlanda, conforme dados da plataforma RadarBox de rastreios online de voos.

No voo estavam seis funcionários diplomáticos, jornalistas locais e militares, incluindo os 13 tripulantes. A aeronave chegou a Bucareste, capital da Romênia, na última segunda-feira (28) e planeja decolar ainda nesta terça-feira (1) para o México, conforme anunciou o site parceiro Aviacionline.

O Secretário de Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard, publicou em sua conta oficial no Twitter as fotos da partida dos militares rumo à Europa.

A situação entre a Ucrânia e a Rússia aumentou abruptamente, fazendo com que várias nações antecipassem uma evacuação de emergência. É o caso do México, cujo governo estimou que cerca de 96 famílias mexicanas estavam na zona de conflito. As famílias que conseguiram chegar às fronteiras com a Polônia e a Roménia serão as primeiras a serem repatriadas. 

De acordo com Daniel Millán, chefe do gabinete do secretário de Relações Exteriores, cerca de 90 mexicanos ainda estão na Ucrânia, esperando o momento certo para serem retirados. O Ministério das Relações Exteriores do México planeja apoiar outros países latino-americanos que buscam evacuar seus compatriotas da zona de conflito. Eles não descartaram a adição de mais voos para tarefas de evacuação.

Brasil

Na última sexta-feira (25), O governo brasileiro comunicou que estava estudando mandar dois aviões de transporte Embraer KC-390 para apoiar o resgate dos compatriotas presos na Ucrânia. No dia seguinte (26), a Força Aérea Brasileira (FAB) informou que dois jatos Embraer KC-390 estavam prontos para fazer uma missão de resgate dos brasileiros que estão fugindo da Ucrânia.

Até o momento, no entanto, as aeronaves não foram empregadas para essa missão. Diversas famílias brasileiras deixaram a zona de conflito na última semana, numa fuga organizada pela embaixada brasileira e Kiev.

Relembre as matérias clicando nos títulos abaixo:

Juliano Gianotto
Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Avião Airbus A330 carregado de roupas fica danificado após colisão com...

0
Um avião do modelo Airbus A330-300 pertencente à Turkish Airlines sofreu danos na nacele do motor direito, enquanto estava estacionado