Movimento aumentou 38,9% no aeroporto São Paulo Catarina no 1º trimestre deste ano

Imagem: Aeroporto São Paulo Catarina

A JHSF Participações S.A, empresa especializada no setor de alta renda, registrou no primeiro trimestre de 2022 (1T22) um crescimento de 38,9% no movimento de aeronaves em seu aeroporto São Paulo Catarina Executivo Internacional, em São Roque, na Região Metropolitana de Sorocaba (SP).

Segundo os dados da JHSF, além do aumento de pousos e decolagens, o São Paulo Catarina também registrou aumento, bem mais expressivo, no total de litros de combustível abastecidos, aumentando 291,5%.

O Aeroporto havia finalizado 2021 com mais de 70 aeronaves em seus hangares, o que o consolidou, segundo a empresa, como o maior Aeroporto Executivo do país em número de aeronaves hangaradas. A companhia não divulgou, entretanto, o número atualizado para o primeiro trimestre deste ano.

Por fim, a JHSF também destaca que as obras da Segunda Expansão de Capacidade, iniciadas em setembro, foram concluídas. Segundo informado anteriormente, a intervenção adicionou área operacional de aproximadamente 40.000 m², sendo 20.000 m² distribuídos em novos hangares e 20.000 m² em pátios. Com a expansão, a capacidade de hangares e pátios no Aeroporto passou de cerca de 54.000 m² para 94.000 m².

O São Paulo Catarina Aeroporto Executivo Internacional inaugurou sua primeira fase em 16 de dezembro de 2019, tornando-se o primeiro aeroporto executivo do Brasil, com pista de 2.470 metros de extensão.

Em junho de 2021, passou a contar com o status de internacional, após receber as aprovações finais da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Receita Federal, Polícia Federal, Anvisa e Vigiagro, tornando-se o primeiro aeroporto dedicado exclusivamente à aviação executiva no país com a permissão para realizar pousos de aeronaves vindas de outros países e decolagens para fora do Brasil.

Apesar de executivo, o aeroporto já foi avaliado pela Azul Linhas Aéreas, conforme afirmou em setembro de 2021 o prefeito de São Roque, Guto Issa, que publicou em sua conta pessoal do Facebook detalhes preliminares sobre um encontro realizado com a companhia aérea.

O modelo de negócios que a JHSF adota para o São Paulo Catarina é similar a soluções implantadas em cidades como Nova Iorque, Londres e Paris, que, após desenvolverem aeroportos dedicados exclusivamente à aviação de negócios, contornaram o gargalo de capacidade dos aeroportos comerciais, mesma dificuldade verificada nos dois principais aeroportos da região Metropolitana de São Paulo.

Com informações da JHSF

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Qatar Airways explica quem são as pessoas que pintou no Boeing...

0
O Boeing 777F até já passou pelo Brasil neste último final de semana, pousando no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos.